Dicas, Opinião e cotidiano

Aprendendo a protestar

21

Carro estacionado em frente à rampaTanta vaga no estacionamento e o sujeito tem que estacionar justamente na frente da rampa? Não me contive e deixei um bilhetinho desaforado.

Mais tarde levei uma bronquinha do meu namorado: “Calma, Bianca. Quando for assim, escreva um bilhete, sim, mas seja educada. Desse jeito, você não perde a razão e a pessoa que errou ficará sem graça.”

Tá certo! Da próxima vez serei educada e didática. Mostrarei no meu bilhete, que a pessoa estacionou na frente da rampa, impedindo muita gente de chegar à calçada e que não é à toa que rampas existem. Não são apenas cadeiras de rodas que precisam delas. Carrinhos de bebê, carrinhos de feira, carrinhos de bagagem, qualquer coisa sobre rodas sobe melhor uma calçada através de uma rampa.

Na verdade, acho uma pena que ainda tenhamos que ser assim tão literais. Será que as pessoas não percebem que existe um motivo para rampas existirem nas calçadas?

Ah, sim! Você também pode fazer isso quando quiser. Se avistar alguém estacionando errado, deixe um bilhetinho.

Outra forma mais radical de agir, é ligar para o Departamento de Trânsito da sua cidade ou para a Polícia (190). O veículo pode ser rebocado, sabiam disso?

P.S.: Descobri há um tempo atrás que mais uma celebridade (desta vez uma americana, Julia Roberts, vejam só!) estacionou em vaga reservada. Será que virou moda e eu não estou sabendo?

Sobre o autor / 

Bianca Marotta

21 Comentários

  1. ticipoubel quinta-feira, 20 de dezembro de 2007 em 22:05 -  Responder

    Eu também sou adepta do bilhetinho educativo. Quebra a pessoa na hora. Mas mandar rebocar é idéia ótima também, porque ainda é pelo bolso que as pesoas mais aprendem mesmo…
    A idéia da Jackeline da calçada em declive não daria muito certo, porque a cadeira puxa pra um lado…
    Beijos!

    dezembro 20th, 2007 - 22:05
    Mão na Roda respondeu:

    Oi Tici, estamos pensando em criar um bilhete padrão e disponibilizá-lo aqui no blog. Quem sabe, fazendo uma "corrente pra frente" a gente não consegue mudar alguma coisa? Abs, Bianca

  2. JAQUELINE MORAES quinta-feira, 20 de dezembro de 2007 em 15:26 -  Responder

    Tb acho que um belo reboque seria ótimo. Mas no impulso, um bom bilhete sempre ajuda a mostrar nossa revolta. Lendo o post, comecei a pensar e vi q calçada é a coisa mais burra q existe. Aliás, esta forma de um degrau único é horrível. Só serve para difulcar a vida de quem usa algum tipo de equipamento com roda ou provocar tombos em quem anda mais avoado pelo mundo. A solução seria calçadas em declive, rampas sem fim pelas ruas. Mas como tudo passa epla educação e, no Brasil, estamos em crise neste setor, correríamos o risco de não ter mais calçada. Apenas um longe estacionamento de folgados. É duro!

    dezembro 20th, 2007 - 15:26
    Mão na Roda respondeu:

    Oi Jaqueline, deve existir algum motivo para as calçadas terem degraus, senão isso já teria mudado no resto do mundo. Pior do que isso, acho que são as ruas abauladas para os lados, de forma que a água corra para os bueiros. Em algun lugares, a rua chega a virar uma verdadeira montanha, já reparou? Valeu e continue voltando! Abs, Bianca

  3. ETdeVarginha quinta-feira, 20 de dezembro de 2007 em 16:00 -  Responder

    Hj qdo me deparo com estas situações, deixo um bilhetinho pedindo gentilmente ao cidadão para verificar se não tem nenhum pneu vazio ou se a lataria não foi riscada por alguém incomodado com a situação.

    Mas assumo, nos meus tempos de moleque, já murchei os 4 pneus de um bonitão desses.

    dezembro 20th, 2007 - 16:00
    Mão na Roda respondeu:

    Pior é que dá mesmo vontade de esvaziar pneus, mas não sei se isso ajuda. A pessoa só fica mais revoltada e acaba repetindo o erro de propósito, né não? Abs, Bianca

  4. Elaine Pinto quinta-feira, 20 de dezembro de 2007 em 16:41 -  Responder

    Um absurdo mesmo, é impressionante como as pessoas não se importam mais umas com as outras.

    Sobre o estacionamento em vaga reservada, aconteceu algo muito engraçado comigo há algums meses. Estava estacionando em um supermercado que conta com as vagas para deficientes e logo vi um carro parando em uma delas. Comecei na mesma hora a apontar e reclamar com minha mãe: "Que absurdo! Tantas vagas no supermercado e vão estacionar justo na reservada!" No que o motorista abriu a porta, vimos que se tratava realmente de um deficiente físico. Rimos muito da situação! É que, hoje em dia, há tanta gente desrespeitando as vagas dos deficientes físicos que até nos surpreendemos quando vemos um cadeirante as utilizando.

    dezembro 20th, 2007 - 16:41
    Mão na Roda respondeu:

    Oi Eliane, realmente é tão comum vermos pessoas estacionando indevidamente nas vagas reservadas, que nos surpreendemos quando o carro estacionado é de uma pessoa com deficiência. Antes de espalahr meus bilhetes, sempre dou uma bela olhada, pra ver se o carro não tem adesivo ou se não é adaptado. Qdo tenho certeza, mando ver no bilhete! Volte sempre! Bianca

  5. Rose Vieira sexta-feira, 21 de dezembro de 2007 em 00:30 -  Responder

    eu queria muito saber q fixação é essa que as pessoas têm por rampas, em todos os lugares podem ser visto carros estadionados em cima de uma…

    a propósito, aqui na cidade onde moro (Araruama – RJ), o prefeito copiou o Cesar Maia e está cobrando estacionamento eu qualquer ponto da cidade. Como eu não posso sair se não for de carro, pesa no meu bolso. Então resolvi pedir um adesivo com o logo do deficiente pra me livrar disso. Me dirigi ao DETRAN, só q lá me informaram que o tal adesivo tinha sido uma gentileza do DETRAN, mas que isso já havia acabado e que eu deveria comprar um na papelaria. Daí eu perguntei: ué, mas qualquer pessoa pode usar esse adesivo? e o funcionário disse que sim. Apenas se fosse pego, seria advertido…

    alguém pode me informar se isso procede?

    dezembro 21st, 2007 - 00:30
    Mão na Roda respondeu:

    Oi Rose, o adesivo pode ser comprado em qualquer lugar mesmo, mas na teoria ele não dá direito a parar nas vagas reservadas. Aqui no Rio, o que vale de verdade em estacionamentos públicos é um cartão de estacionamento emitido pela prefeitura. Aí em Araruama eu não sei, mas quem define sempre é a prefeitura. Na minha opinião, deveria existir um cadastro nacional de veículos com essa permissão e, melhor ainda, uma placa diferenciada. Assim, seria muito mais fácil coibir o estacionamento irregular. Beijos, Dado.

  6. LuisFelipe sexta-feira, 21 de dezembro de 2007 em 13:36 -  Responder

    Não sei se multar adianta… Existem muitas placas clonadas e algumas pessoas tem grana de sobra para pagar as multas ou simplesmente deixar elas rolarem.
    Sou adepto de um bilhetinho educado e devidamente impresso num adesivo a ser colado no pára-brisas do carro, bem na área de visão do motorista. 😛
    Também acho que os carros deveriam ser rebocados, pois isso vai além da multa. O motorista tem um trabalho desgraçado para reaver o veículo.

    dezembro 21st, 2007 - 13:36
    Mão na Roda respondeu:

    Me lembro bem, quando as multas tinham um adesivo super poderoso. Minha mãe me conta que só saíam com Coca-Cola. Essa moda poderia voltar, né não? Abs, Bianca

  7. JAQUELINE MORAES sexta-feira, 21 de dezembro de 2007 em 15:35 -  Responder

    Dou apoio para o bilherinho padrão! Farei cópias e, de olho nas situações, vou passando a mensagem em frente.
    Acho que, na verdade, as pessoas n têm fixação por rampas. E sim, falta generalizada de educação. Viu espaço, pára.

    dezembro 21st, 2007 - 15:35
    Mão na Roda respondeu:

    Concordo… Falta de educação impera por aqui. Espaço vazio, vira vaga. Tem gente que estaciona até na esquina… Abs, Bianca

  8. luciane lucca quinta-feira, 20 de dezembro de 2007 em 19:12 -  Responder

    Esse veículo tem onze multas por excesso de velocidade e seis por avanço de semáforo, isso no município do Rio. Vocês acham que o motorista vai se preocupar com uma rampinha?

    dezembro 20th, 2007 - 19:12
    Mão na Roda respondeu:

    É Luciane… Tem toda a razão. Acho que o motorista desse carro é o último a se preocupar com rampinhas. Triste… Abs, Bianca

  9. Rose Vieira sábado, 22 de dezembro de 2007 em 00:05 -  Responder

    eu digo q é fixação, pq morava numa casa q era em frente à praia, e meu pai fez uma rampa na calçada. Em dias chuvosos e frios, se tivesse um carro apenas estacionado, adivinha onde era…

    dezembro 22nd, 2007 - 00:05
    Mão na Roda respondeu:

    Com certeza o local onde seu pai fez a rampa devia ser mais atraente. Vai saber porque, né? Parece mesmo fixação… Valeu, volte sempre! Bianca

  10. Fernando Antonio das Chagas Junior terça-feira, 25 de dezembro de 2007 em 21:49 -  Responder

    sou cadeirante há quase 7 anos e aqui perto da minha casa costumam fazer isso e o unico caminho possivel quando tem gente que estaciona na unica rampa, é pela rua, no cantinho do meio fio correndo risco de ser atropelado. um horror! na maioria das vezes, tenho vontade de arranhar o carro do cara, mas vou estar errando também, mas juro que dá vontade, talvez assim, com muita raiva, um ser desses deixe de ser mal educado e nos expor a tais riscos…

    dezembro 25th, 2007 - 21:49
    Mão na Roda respondeu:

    Já vi muita gente estacionando em frente à rampa, na esquina, em cima da calçada. Não tem jeito, sem punição as pessoas não aprendem. Infelizmente… Valeu pelo comentário! Volte sempre! Abs, Bianca

  11. Mike Hussy domingo, 9 de fevereiro de 2014 em 18:25 -  Responder

    It has really superior journal! I alawys accurately came here from http://byebra.pt that thoughts to be uppercase viscous portion steal tape in the experience and it’s rattling effective.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão indicados com *

Connect with Facebook

Publicidade

Facebook