Viagens e Turismo

Mão na Roda em Santiago – parte 4

1

Valparaíso e Viña Del Mar

Se você quer sair um pouco de Santiago, uma dica é dar uma esticada até o Oceano Pacífico e conhecer as cidades de Valparaíso e Viña Del Mar. Oceano Pacífico? Sim, apesar da capital do Chile estar cercada pelos Andes, o mar está bem perto, a cerca de 100 km de distância.Vista da estrada para Valparaíso

Se você é do tipo independente, que prefere fazer tudo por conta própria, pode alugar um carro e rumar para lá (você encontra carros para alugar com diárias a partir de 50 / 55 dólares). O caminho é fácil, e a estrada um tapete. A vista durante o trajeto também é muito bonita: montanhas por todos os lados. Para chegar até lá, siga a Av. Providencia toda vida (na altura do parque Baquedano ela passa a se chamar Av. Libertador BDO. O´Higgins – veja mapa clicando aqui). Ela te levará à rota 68, que segue até a costa (mapa das estradas aqui). A sinalização no caminho é clara e sempre presente. Não tem como errar!

Funicular em ValparaísoSe, mesmo assim, você preferir não arriscar, várias empresas de turismo oferecem o passeio particular em van e com direito a um guia. Dura cerca de 8 horas e custa algo em torno de 140 dólares (aluguel da van + guia).

Valparaíso e Viña del Mar são cidades vizinhas. Chegamos na primeira e a impressão inicial foi ruim. É uma cidade portuária, e em termos de acessibilidade não tem muito a oferecer. Há uma parte alta, que pode ser acessada de carro ou por uma das suas atrações principais, uma espécie de elevador, também chamado de funicular, e conhecido por aqui como plano inclinado. Lá de cima dá para ver todo o porto, mas a entrada para o tal elevador não é nada acessível. Feira em ValparaísoO dia estava nublado, feio, e encarar o funicular para ter uma vista privilegiada do porto (!) não nos pareceu valer a pena. Preferimos visitar, de carro, um dos mirantes localizados na parte baixa e dar uma volta pela cidade. Vale observar que outra conhecida atração de Valparaíso, La Sebastiana (uma das casas de Pablo Neruda), também é inacessível e nem fomos ao local. No entanto, passamos por uma enorme feira de quinquilharias que se estendia por mais de 2 kms de uma das principais avenidas da cidade. No final dessa avenida, colado ao porto, há um shopping com um ótimo banheiro adaptado!

Apesar de termos visto alguns prédios antigos muito bonitos, confesso que achei a visita à Valparaíso completamente dispensável. Talvez, se o dia estivesse bonito, minha opinião pudesse ser outra.

Praça em Viña Del Mar

Continuamos o passeio seguindo a avenida que margeia o porto. Como uma cidade é colada à outra, logo chegamos em Viña Del Mar, também conhecida como “A Cidade Jardim”. Essa sim, muito simpática e bonita. Ruas bem asfaltadas e rampas em quase todas as esquinas facilitam a circulação com cadeira de rodas.

Relógio de flores em Viña Del MarCom muitas praças, lojas, feirinhas de artesanato e sorveterias pelo caminho, Viña Del Mar é uma daquelas cidades para se passar uma agradável tarde de domingo. Entre suas principais atrações estão um relógio formado por flores (muito brega, por sinal!), as praias e o casino com mesmo nome da cidade. Em estilo Art Déco, todo cercado por jardins, o casino é o mais antigo, luxuoso e visitado do Chile. Mas preferimos deixar nosso dinheiro nas sorveterias e não nos arrependemos.

Uma das decepções foi o acesso à praia próxima ao centro, ao lado do Hotel Sheraton. O visual é bonito, mas chegar até a areia com cadeira de rodas, nem pensar. Para isso, você precisaria descer uma escadaria. Até mesmo para se aproximar da murada, de onde se vê o mar e a praia, encontramos dificuldades. De uma hora para a outra as rampas nas calçadas somem e o cadeirante se vê obrigado a pedir ajuda para atravessar a rua.

Praia em Viña Del Mar

Ainda assim, a cidade nos pareceu bem acessível. Descobrimos, inclusive, um locutório (loja onde se pode fazer ligações interurbanas) que possuía uma cabine para cadeirantes. O atendente ficou muito satisfeito em poder oferecer a maior cabine para alguém que realmente precisava dela. Outra boa notícia para pessoas com deficiência: encontramos um banheiro público adaptado. Fica na Av. Valparaíso, esquina com Villanelo, em frente ao supermercado Santa Isabel. Como a cidade é pequena e ele fica numa de suas principais ruas, você não terá dificuldades em encontrá-lo. Assim como nos demais banheiros públicos, uma pequena taxa é cobrada para usá-lo.

Ah, sim! Encontramos várias vagas reservadas em Vinã del Mar. Mas o pior de tudo é que, assim como aqui, algumas estavam ocupadas por carros sem o adesivo do símbolo de acesso. Pois é gente, tem cara de pau em tudo quanto é lugar!

. . .

Veja também:
Mão na Roda em Santiago – parte 1
Mão na Roda em Santiago – parte 2
Mão na Roda em Santiago – parte 3
Mão na Roda em Santiago – parte 5
Mão na Roda em Santiago – parte 6
Mão na Roda em Santiago – parte 7

Sobre o autor / 

Bianca Marotta

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão indicados com *

Connect with Facebook

Publicidade

Facebook