Dicas para tornar seu ambiente acessível : Cozinha

Com vocês, mais um post com dicas que ajudam a tornar o seu ambiente acessível. Dessa vez falaremos sobre a cozinha.

– Muitas vezes o maior obstáculo encontrado nesse espaço é a pequena metragem quadrada. Assim, surgem dificuldades para o cadeirante se deslocar e dar um giro completo com a cadeira. Caso não seja possível fazer uma obrinha e aumentar essa metragem quadrada, tente utilizar apenas o mobiliário necessário e livrar ao máximo a circulação de obstáculos para que as manobras sejam possíveis. Talvez mesas retráteis possam ser uma solução eficiente.

– Comece observando a altura e o acesso à todos os utensílios da cozinha. Prateleiras, armários, fogão, eletrodomésticos e pias devem estar sempre ao alcance das mãos, permitindo a independência do usuário.

– O ideal é que as bancadas da pia não tenham armários na parte de baixo, possibilitando o melhor acesso da cadeira de rodas.

– Verifique a distribuição dos utensílios e eletrodomésticos. Tente guardá-los sobre prateleiras ao alcance das mãos, com altura de no máximo 1,40m do chão. Muitos deles podem ser pendurados em ganchos ao longo da parede, de preferência, nas paredes livres de móveis, para que a aproximação da cadeira seja possível.

– Uma das soluções para tornar o fogão acessível,  é comprar o forno separado do cooktop (aquela parte de cima do fogão, com as bocas). Assim eles podem ser instalados separadamente de acordo com a altura do usuário. Existem diversos modelos e marcas para as mais variadas situações.

– De acordo com as diferentes necessidades de acesso, as geladeiras e freezers também podem ser do tipo mais compacto (tipo frigobar). Assim o cadeirante não terá dificuldade em acessar as prateleiras altas.

– Os armários devem estar em locais que não atrapalhem a circulação e com alturas de fácil acesso. Se houverem armários altos, o ideal é que eles não sejam muito profundos e que estejam à no máximo 1,20m do chão.

– Deixe sempre a mão acessórios para proteção contra o calor e objetos quentes. Muitos cadeirantes não tem sensibilidade à variação de temperatura, portanto é sempre bom que possam se proteger para evitar acidentes.

Compartilhem suas dicas e experiências conosco!

. . .

Veja também:
Dicas para tornar seu ambiente acessível : Quarto de dormir

Comentários

Comentários

5 comentários em “Dicas para tornar seu ambiente acessível : Cozinha

  • quinta-feira, 13 de Março de 2008 em 09:46
    Permalink

    Oi Gabriella, vc me deu uma idéia. Estou paraplégico e trabalho com Maquetes eletrônicas, vou usar suas dicas e montar um ambiente apropriado. Depois se vc quiser, te envio para postar no seu blog.
    Quanto a experiências vividas….me mudei pra casa da minha sogra, tudo muito novo pra mim. Ontem caiu o maior chuvão aqui e estava sozinho em casa. Foi uma aventura conseguir fechar as janelas, até que encontrei um guarda-chuva, e lógico que não usei para me abrigar, srsrsrsrs, usei seu cabo para puxar portas e janelas…aí salvei a TV e o PC, que ficam próximos a janelas e portas.

    Resposta
    • quinta-feira, 13 de Março de 2008 em 09:46
      Permalink

      Olá Evandro, muito boa a idéia de montar uma maquete eletrônica! Nos envie sim! Obrigado por compartilhar suas experiências conosco. Nas horas de aperto, tudo o que tá ao alcance vira adaptação! A criatividade ajuda muito nessas horas, e o bom humor também, rs! um abraço, Gabriella

  • segunda-feira, 24 de Março de 2008 em 21:04
    Permalink

    Gabiii Existem pessoas que realmente marcam nossas vidas e com elas aprendemos muitasss coisasss…. por exemplo nunca + deixei colocarem portas de 60cm nos banheiros…….degraus nem pensarrrrr rsrsrsrs Sei que ainda como Arquitetos e Urbanista cometemos muitos erros mas com certeza tentamos diminuir e muito a dificuldade da socialização das pessoas com necessidades…… bjs bjs e + bjs

    Resposta
    • segunda-feira, 24 de Março de 2008 em 21:04
      Permalink

      Olá Kátia, fiquei muito feliz em ver seu comentário aqui 🙂 e mais feliz ainda em reconhecer que cada experiência trocada pode ser um marco em nossas vidas. Recebemos o ensinamento, absorvemos, e o passamos para frente, num movimento contínuo. Que bom que pude te ensinar a abolir as portas de 60cm dos seus projetos! E algumas outras ‘coisitas’ mais 😀 rs! Também aprendi muito trabalhando com você! Beijo grande, Gabriella

  • segunda-feira, 24 de Março de 2008 em 21:05
    Permalink

    Ass Kátia Fugazza

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Connect with Facebook

Pin It on Pinterest