Acessibilidade, Dicas

Fazendo a nossa parte!

22

Imagem ilustrativa do bilhete padrãoEm dezembro do ano passado, publicamos aqui um texto sobre o dia em que, indignada, deixei um bilhetinho desaforado no pára-brisa de um carro estacionado na frente de uma rampa. Avaliando a situação, mais tarde e com a cabeça fresca, percebi que deveria ter deixado um recado mais educado. Desde então, resolvemos que seria uma excelente iniciativa, criar um bilhete padrão, que poderia ser deixado nos carros estacionados na frente de rampas, em vagas reservadas ou em cima de calçadas. Demorou um pouco, mas fizemos. A idéia é imprimir vários, como se fossem uma filipeta, e sair distribuindo por aí.

E como sabemos que quanto mais gente aderir, melhor, disponibilizamos o mesmo bilhetinho aqui, no nosso blog, para que vocês possam imprimí-lo em casa e nos ajudar a passar a mensagem adiante. Que tal?

Para abrir o arquivo pdf colorido, clique aqui. Se você preferir a filipeta em preto e branco, clique aqui. Os arquivos estão no formato A4, com quatro filipetas distribuídas em cada folha.

E vamos assim fazendo a nossa parte!

Bilhete padrão - imagem em baixa resolução

Sobre o autor / 

Bianca Marotta

22 Comentários

  1. LP_RIO quinta-feira, 20 de março de 2008 em 16:22 -  Responder

    Ótima idéia, vou fazer a minha parte, mas acho que as pessoas que estacionam em lugares proíbidos não irão se importar muito com esses bilhetes, apenas irão amassa-los e provavelmente joga-los na rua, além de estacionar em lugar proíbido irão imundar nossa cidade, uma vez que, não se darão o trabalho de procurar uma lixeira.
    Lamentável…

    março 20th, 2008 - 16:22
    Mão na Roda respondeu:

    Fico feliz com sua adesão! Tb tenho minhas dúvidas sobre a real eficácia dos bilhetes, mas a gente só descobre fazendo e ainda acredito que possa educar algumas pessoas. Abraços, Bianca

  2. LP_RIO quinta-feira, 20 de março de 2008 em 16:25 -  Responder

    Caro MBZ73, achei melhor ainda a sua idéia, muito boa mesmo, porque não começamos algum movimento para que sua idéia um dia chegue a se tornar realidade???

  3. escumalho quinta-feira, 20 de março de 2008 em 18:45 -  Responder

    eu passo a chave geral, acho que todo mundo tem que passar a chave. parar carro em calçada é uma violencia inaceitavel. é preciso punição.

  4. Zibineco sexta-feira, 21 de março de 2008 em 19:09 -  Responder

    Faltou colocar:
    Você estacionou na porta de uma garagem.

  5. Marcus Araujo sexta-feira, 21 de março de 2008 em 19:46 -  Responder

    O interessante é que a Prefeitura não fiscaliza nada. O 0800 da Guarda Municipal não funciona à noite e os motoristas fazem o que querem. Ao tentar falar com o 190 sobre esses casos eles dizem que a responsabilidade é da Prefeitura. Estamos todos abandonados na cidade do Rio de Janeiro!
    Seria melhor que não existisse a Guarda Municipal, escassa e incapaz de resolver os problemas da cidade, e tudo ficasse sob a responsabilidade da Polícia Militar, com um maior efetivo e mais organizada.

    março 21st, 2008 - 19:46
    Mão na Roda respondeu:

    Pois é, conhecemos bem esse problema. À noite a Guarda Municipal não atua e a PM diz que o problema é da Guarda Municipal. A falta de fiscalização, certamente, é o pior dos mundos, mas educação tb ajuda um pouco. Acho que devemos tentar. Abraços, Bianca

  6. Fernando Antonio das Chagas Junior segunda-feira, 24 de março de 2008 em 22:41 -  Responder

    Muito legal, Jpa imprimi uma folha adesivo e vou mandar bala muito em breve pois sou vítima disso toda hora aqui perto de casa.
    òtima idéia.

    março 24th, 2008 - 22:41
    Mão na Roda respondeu:

    Que bom, Fernando! A idéia do papel adesivo tb é ótima. Obrigada pela visita! Volte sempre! Bianca

  7. PyonPyon segunda-feira, 24 de março de 2008 em 23:05 -  Responder

    Mas essa ideia eh muito boa! O melhor seria ver a cara do individuo lendo esse bilhete! rsrs… Ja salvei a imagem, e com certeza vou usar quando voltar pro brasil, porque ai tem muitas pessoas mal educadas que nao respeitam essas regras tao basicas…

    março 24th, 2008 - 23:05
    Mão na Roda respondeu:

    Vc pode tentar esperar a pessoa chegar, só pra ver a cara dela lendo o bilhete. Mas aí, haja paciência! Obrigada pela adesão! Bianca

  8. Valéria Aliprandi terça-feira, 25 de março de 2008 em 00:34 -  Responder

    Eu e meu marido tb já deixamos um bilhetinho desaforado no para-brisa de um carro q estacionou entre as duas vagas especiais, impedindo q eu, a cadeirante, entrasse no lado do carona e o motorista do carro ao lado tb(provavelmente este com alguma dificuldade de locomoção). O terceiro carro, simplesmente aproveitou o "espaço vago" entre os carros, achando q as vagas especias são maiores por caridade e não necessidade…
    Já estamos imprimindo o folheto e vamos aproveitá-lo!!!

    março 25th, 2008 - 00:34
    Mão na Roda respondeu:

    Pode acreditar, mas coisas como essas ocorrem o tempo todo. O pior é que a pessoa nunca está presente pra ver o problema que ela causou! Usem e abusem dos bilhetes! Abraços, Bianca

  9. Franklin Ivamoto Sagawa segunda-feira, 31 de março de 2008 em 08:46 -  Responder

    Muito bom essa divulgaçao desse cartaz, panfleto, aviso, comunicado que seja muito bom realmente, vou imprimir aqui tbm para utiliza-la

    março 31st, 2008 - 08:46
    Mão na Roda respondeu:

    Que bom, Franklin! Nós já mandamos imprimir os nossos e estamos distribuindo por aí! Valeu pela colaboração. Abs, Bianca

  10. Patricia Monteiro Haddad quarta-feira, 30 de abril de 2008 em 09:03 -  Responder

    Puxa, só hoje estou vendo essa idéia de vocês! Genial! Não faz muito tempo escrevi um email para vocês sobre essa questão, pois apesar de não ser nem conviver com cadeirante, me irrito profundamente com o descaso das pessoas que estacionam irregularmente nessas vagas. Já fiz várias fotos que coloquei no Flickr de carros parados nestas vagas sem cartão ou o adesivo internacional de acessibilidade. Vou imprimir estas filipetas hoje mesmo, pois vou ao tal shopping onde isso sempre acontece (o Rio Sul) e já vou estrear os bilhetinhos, pois aposto que encontrarei carros nesta situação.

  11. Solange quarta-feira, 25 de agosto de 2010 em 21:35 -  Responder

    Vou imprimir um monte de folhas e distribuir entre meus conhecidos. Quem sabe essa corrente funciona?

  12. Tatiana terça-feira, 12 de outubro de 2010 em 02:13 -  Responder

    Oi, meu nome é Tatiana e gostaria de dizer que sou totalmente à favor desta corrente, como não “cadeirante”, já fiquei indignada várias vezes com pessoas que não precisam do espaço e o usam de maneira incorreta, mas hoje venho pedir que esses “bilhetes” sejam usados com parcimônia, pois não tinha ainda estado do outro lado, o das pessoas que precisam usar a vaga e hoje, estando com um primo de outro estado DEFICIENTE FÍSICO E MENTAL no LEROY MERLIN do Rio de Janeiro, usei uma dessas vagas (que não sei se suprem a necessidade, mas que tem muitas por lá),porém, qual a minha surpresa ao voltar ao meu carro e ver um ENORME bilhete colado com COLA no parabrisas do meu carro informando que aquela era uma vaga para deficientes e que um dia eu poderia precisar dela…. bem, esse foi o dia e o que tive foi a depredação de um bem particular…. Entendo da necessidade das vagas, da campanha, do protesto, mas como já disse, com muita cautela, pois não podemos revidar uma agressão com outra, pois ás vezes, podemos “agredir” um inocente…

    outubro 12th, 2010 - 12:01
    Bianca Marotta respondeu:

    Oi Tatiana,
    Realmente muito chata a sua situação. Mas pode ficar tranquila, que nós somos contra esse tipo de atitude. Vc tem toda razão, revidar uma agressão com outra não é a solução.
    Abs

  13. Antonio Claret de Paula quinta-feira, 28 de junho de 2012 em 17:28 -  Responder

    Trabalho com adaptação de veículos.
    Gostaria de fazer contato com voces.
    Favor me passar telefone.
    Grato.

  14. Francisco de Assis Fiuza terça-feira, 7 de outubro de 2014 em 12:38 -  Responder

    Eu adoto uma postura mais radical: carrego na minha pasta aquela chavezinha que os borracheiros usam para esvaziar pneu. É baratíssimo (comprei por R$ 2,00). Minha mulher nunca me deixou usar…kkkkk, mas um dia ainda consigo…kkkkk

    outubro 8th, 2014 - 14:26
    Eduardo Camara respondeu:

    Hahahaha! Juro que morro de vontade de fazer o mesmo, mas tem que tomar cuidado pois pode ter um maluco raivoso do outro lado 🙂

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão indicados com *

Connect with Facebook

Publicidade

Facebook