Reatech – Cadeiras, parte 2

Nada mais importante para um cadeirante do que uma cadeira de rodas. E nada mais óbvio que a frase anterior.

Por conta disso, costumo ler bastante sobre cadeiras e procuro estar sempre por dentro das novidades que rolam mundo afora. E não é que me surpreendi na Reatech?

Claro que não foi com a nova cadeira de titânio da Baxmann-Jaguaribe, a Sky-Ti. Tudo bem que é a única cadeira nacional feita com o nobre material, as rodas têm design exclusivo – embora de gosto duvidoso –, o centro de gravidade é regulável e os componentes utilizados são de boa qualidade, mas o preço em torno de R$ 8 mil provavelmente fará com que a Sky-Ti fique restrita aos stands de feiras. É mesmo uma pena, pois se o seu valor de venda fosse menor, poderia ser a melhor cadeira nacional. Há ainda um modelo mais simples da Sky, com desenho diferente, monobloco e feita em alumínio, o que a faz competir com as outras cadeiras monobloco nacionais.

 Cadeiras Jaguaribe Sky-Ti e Jaguaribe Sky

No stand da Reateam encontramos a Starlite, modelo mais esportivo e o mais recente da fábrica. A cadeira até que é bonitinha, a pintura é bem feita, mas alguns componentes como freios e o garfo dianteiro não condizem com uma cadeira que pretende ser “top”. Fora que as configurações das medidas são bem limitadas.

 Cadeira Reateam Starlite

E mais uma vez a Tokleve oferece as melhores cadeiras “made in Brazil”. A linha é mais ou menos a mesma do ano passado, mas alguns pequenos detalhes e opções de acabamento mudaram. O leque de cores e acessórios é maior e dá para perceber que melhoraram alguns detalhes da cadeira, como a trava do encosto traseiro da Suprema – uma haste de metal bem mais eficiente do que o cabo de aço usado na Milênio.

 Cadeira Tokleve Suprema

Ponto para a Tokleve, que continua à frente de suas concorrentes brasileiras. Mas a empresa precisa melhorar bastante o seu controle de qualidade – que com relativa freqüência deixa que as cadeiras saiam da fábrica com medidas e outras especificações erradas – e também a logística, responsável por atrasos nas entregas.

Quanto custa cada uma das cadeiras mostradas aqui? A Sky-Ti, em torno de R$ 8 mil. O susto foi tão grande que acabei me esquecendo de perguntar o preço da Sky de alumínio. Já a Starlite sai por volta de R$ 1.700 e a Suprema beira os R$ 2.500.

Fico na torcida por uma cadeira nacional com design moderno, leve, boa qualidade e ajustável. Sim, a cadeira PRECISA ter um mínimo de regulagens, como as de centro de gravidade e ângulo do encosto traseiro. Nem que seja como opcional. E o preço tem que ser justo, claro!

Ah, faltou contar o que mais me supreendeu!!! Mas isso só no próximo post, sobre mais cadeiras expostas na Reatech…

Eduardo Camara

Se não está viajando, está pedalando. Muitas vezes, fazendo as duas coisas ao mesmo tempo.

6 thoughts on “Reatech – Cadeiras, parte 2

  • 6 de maio de 2008 em 00:13
    Permalink

    Muito bom mesmo, excelentes posts técnicos! Percebo que os cadeirantes brasileiros estão começando a se conscientizar de que uma cadeira "padrão" pode ser a razão de muitos desconfortos, falta grana e informação (em português) para esse pessoal consultar e saber o que é bom ou ruim, caro e barato, enfim. Vejo profissionais da área que não sabem detalhes mais técnicos sobre uma cadeira, resistência de materiais, composições de metais, borracha, etc… Estão "bitolados" a fazerem adaptações com tábua e espuma em cadeiras padrão… Sim sim, custa tudo um absurdo, as vezes esse "jeitinho" cai muito bem, mas precisamos esclarecer de que existem produtos com excelência em qualidade que supre as mais diversas necessidades. Carreguei um assento d’agua de 10kg por 14 anos, sendo que hoje carrego uma almofada de 1kg que é ainda mais eficiente, só a título de comparação.

    "I’ll be watching you!"
    abraços!

    Resposta
    • 6 de maio de 2008 em 00:13
      Permalink

      Christian, pretendo fazer alguns posts bem técnicos em breve para tentar mostrar ao pessoal o que existe por aí. Nem todo mundo vai gostar, mas pelo menos fica como referência para quem pesquisar na Internet. Vou começar com as dicas para deixar a cadeira mais estreita e depois falar um pouco sobre alguns acessórios e mitos como o Frog Legs 🙂 Grande abraço, Dado.

  • 29 de maio de 2008 em 11:32
    Permalink

    Ola. Aqui na Suiça existe uma especie de carinho que se adapta nas cadeiras manuais e que as traciona… Este pequeno carinho, nao é nada mais do que uma caixa, com duas rodas,bateria, motor e uma aste curva que vai dela até a mão de quem esta sentado na cadeira…(nesta aste esta’ o controle que muda a direçao,freia,acelera,etc) Funciona super bem e custa muito menos que uma cadeira motorizada… Seria um otimo produto para ser vendido no Brasil…

    Resposta
  • 2 de setembro de 2008 em 04:33
    Permalink

    Pensando nesses ajustes, estou qrendo comprar uma cadeira de modelo mais antigo que vem com eixo móvel(M Adulto) da tokleve que é nossa referência aqui no Brasil.

    Resposta
  • 10 de julho de 2012 em 11:23
    Permalink

    bom dia, venho aqui para comunicar que o falor informado da sky-Ti esta incorreto, esta com o valor entre 2500 e 3500, não sei lhe informar ao certo, estou fazendo um estagio na jaguaribe, o onde meu pai é representante de vendas, e tenho comigo todos os preços disponiveis, está com um preço acesivel.
    mais informações

    [editado – proibido propaganda nos comentários]

    Resposta
    • 13 de julho de 2012 em 19:58
      Permalink

      Oi Thiago,

      O valor está correto sim, a questão é que o post é de 4 anos atrás. É proibido fazer propaganda nos comentários. Se quiser mandar uma cadeira para avaliação, entre em contato.

      Abraços,
      Eduardo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *