Acessibilidade

Torneiras, misturadores e bicas, o que escolher?

3

No último post sobre arquitetura falamos sobre as cubas, agora falaremos sobre as torneiras/misturadores. O primeiro passo é escolher o tipo de cuba, pois influenciará na escolha da torneira/misturadores. Em seguida, para evitar erros, é preciso observar os seguintes itens:

1.) Distância entre o local de colocação da torneira/misturador e a válvula (por onde a água desce). Essa distância é importante para que a água não espalhe pra fora da cuba e pra que as mãos não fiquem tão próximas a ‘paredinha’ da cuba. Sabe quando você vai a um banheiro e tem que praticamente encostar a mão na cuba para que a água chegue a alcance. Isso é horrível!

2.) Saber se será usada torneira (só água fria), misturador (água quente e fria) ou monocomando (água quente e fria em um só ponto).

3.) Escolher se pontos de água sairão da bancada de mármore, da cuba ou da parede.

4.) E finalmente escolher o tipo de acabamento. Esse é o ponto que mais demora, pois a variação de modelos, fabricantes e preços é muito grande.
O que é importante é escolher um acabamento que seja fácil de abrir.
Os acabamentos tipo alavanca são os mais fáceis, já os designs mais lisos e retos, mais difícieis e alguns quase impossíveis! A figura acima mostram algumas dessas variações.
Os monocomandos sempre são do tipo alavanca, mas essa escolha, para quem não tem sensibilidade entre frio e quente, o fato de abrir os dois tipos de água em um só ponto pode acabar causando uma queimadura indesejável.
Outra opção pode ser uma bica com sensor, onde basta colocar a mão embaixo para que a água saia.

O intrigante é que muitos modelos novos surgem com design variados, mas poucos surgem direcionados às questões de acessibilidade.

E quem achou que era simples escolher uma torneirinha, se enganou!

Sobre o autor / 

Gabriella Savine

Artigos relacionados

3 Comentários

  1. Jady Martins Malavazzi terça-feira, 23 de setembro de 2008 em 09:49 -  Responder

    Aqui em casa é monocomendo, acho mais facil PRA MIM, como o equilibrio é meio "comprometido" é facil abrir e fechar. Mas a mais bonitos e modernas são caaaaaaaarass, algumas mais de R$ 2 mil.
    bjks

    setembro 23rd, 2008 - 09:49
    Mão na Roda respondeu:

    Oi Jady! Pois é, existe uma variação de valores grande pelos modelos e marcas. Obrigado pela visita, volte sempre!

  2. Vitor Dias Faria quarta-feira, 1 de outubro de 2008 em 22:26 -  Responder

    Olá, sou arquiteta e trabalho no TRE-RJ. Desde que entrei eu e o restante da equipe estamos trabalhando arduamente para promover a acessibilidade em todas as zonas eleitorais. Vai demorar um bocado, pq são 250 só no RJ, mas a gente chega lá. Nas novas obras já estamos fazendo sempre.

    Vi o post e sugiro vcs darem uma olhada no site da Docol. Eles têm vários produtos próprios para oferecer mais conforto, que eu costumo especificar, gostaria da opinião de vcs. Como nós trabalhamos com economia de água, usamos torneiras de fechamento automático, que são muito duras. A minha filha de 4 anos não consegue usar em shopping. Mas eles têm uma versão com alavanca, que reduz a força para apertar. Tem tb uma válvula de descarga com alavanca, e as com sensor. A Deca tb fabrica um vaso elevado.

    Um abraço,
    Patricia

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão indicados com *

Connect with Facebook

Publicidade

Facebook