Eleição: propostas dos candidatos x pessoas com deficiência

 Já que estamos em época de eleição, resolvi enviar um e-mail aos candidatos à prefeitura do Rio de Janeiro para me informar sobre as propostas que cada um tem direcionadas a pessoas com deficiência. Qual não foi minha surpresa ao receber resposta de apenas dois candidatos. Uma pena!

Achava que era do interesse deles informar os eleitores sobre suas propostas. Mas enfim, seguem as respostas que obtivemos de Eduardo Paes e Solange Amaral.

 

Atualizando com a resposta recebida do candidato Gabeira:

O governo Gabeira atuará de modo a assegurar plenamente os direitos das pessoas com deficiências.
A acessibilidade, a independência e a autonomia são fundamentais para todos todos os cidadãos e a linha de atuação da prefeitura nessa área vai se orientar por um desenho arquitetônico universal cuja preocupação seja a sociedade como um todo. O governo Gabeira estimulará a adaptação de espaços públicos para facilitar o fluxo de todas as pessoas – e aqui incluimos os cidadãos que chegam à terceira idade – , ampliará a oferta de trabalho para os deficientes e será parceira dos setores da sociedade que atuam junto às pessoas com deficiências.
Além disso, qualificaremos o acesso ao ensino especial e aperfeiçoaremos os professores para que os cerca de seis mil alunos da rede municipal tenham mais oportunidades no futuro.

. . .

 

Eduardo Paes: 
 
Cristiana,
Na área de acesso ao mercado de trabalho, vamos estabelecer parcerias com os governos estadual e federal visando dar incentivos fiscais e tributários às empresas que empregarem o deficiente. Ainda na área de geração de emprego e renda, vamos estabelecer com a Uerj cursos específicos de qualificação profissional para as pessoas com deficiência. 

Dos 10 mil ônibus que circulam pelo Rio de Janeiro hoje, apenas 50, ou seja 0,5%, são adaptados para os deficientes. Em relação aos trens, das 89 estações da Supervia apenas 10 têm rampas de acesso e só três possuem escadas rolantes. O metrô não fica atrás: 11 estações, das 31 existentes, contam com elevador, piso diferenciado e rampas. 

Vai acabar o tempo em que as pessoas não saíam de casa porque a locomoção era um martírio. A partir de janeiro, toda a renovação de frota de ônibus, para ser autorizada pela Prefeitura, vai obrigar que as empresas façam o trabalho de acessibilidade. Também vamos fazer uma reforma urbana, facilitando o acesso às praças. Pelo menos 20% das áreas de lazer dessa cidade vão ter equipamentos especiais para a pessoa com deficiência. 

As vilas olímpicas que vamos fazer por essa cidade, os clubes dos subúrbios, hoje abandonados, vão ser todos equipados para que as pessoas com deficiência possam ter atividades esportivas espalhadas pela cidade, o que evita o deslocamento. Também vamos construir cinco centros de reabilitação para os deficientes: dois na Zona Oeste (Santa Cruz e Realengo), um em Jacarepaguá e dois na Leopoldina (Irajá e Ramos). Acabou a era da segregação, do preconceito, de uma cidade que não está aberta e é hostil às pessoas com deficiência. Um grande abraço. 

. . .

Solange Amaral: 

Olá Cristiana,

Agradeço o contato! Veja abaixo meus compromissos para os portadores de deficiências. Aproveito para lhe convidar a conhecer meu programa de governo em meu site (www.solangeamaral.com.br).

Portadores de Deficiências – Rio acessível

Acessibilidade estará na ordem do dia durante a gestão de Solange. Experiências como a da Rua Rodolfo Dantas, em Copacabana, serão estendidas para outros pontos da nossa cidade, facilitando a vida de portadores de necessidades especiais. O Rio de Janeiro tem que ser para todos e Solange vai promover a inclusão social.

· Reforçar e ampliar todas as ações necessárias à inclusão das pessoas portadoras de deficiência.
· Expandir os programas de acesso ao emprego para portadores de deficiências.
· Criar mais 3 Centros Integrados de Atenção a Pessoa com Deficiência (Ciads) em diferentes áreas da cidade.
· Ampliar o uso de rampas e de elementos de acessibilidade em locais e prédios públicos.
· Promover a ampliação das unidades de Casa Dia, que promove o tratamento de dependentes químicos e alcoólatras.
· Adaptar brinquedos em praças para crianças com deficiência.
· Ampliar o número de esteiras de acesso ao mar para deficientes.
· Apoiar instituições que atuam na defesa do deficiente. 

Abraço,
Solange 25

 

3 thoughts on “Eleição: propostas dos candidatos x pessoas com deficiência

  • 6 de outubro de 2008 em 20:42
    Permalink

    O PV de Gabeira e o PSDB de seu vice, Luís Paulo Conde, já ocuparam as mais diversas secretarias ao longo da enorme gestão César Maia, inclusive a de obras e a de urbanismo. Ora, porque eu devria acreditar que se nada foi feito nos últimos 16 anos, alguma coisa vai ser feita agora?

    O mesmo vale para Eduardo Paes, que sempre foi do grupo César Maia, inclusive subprefeito da Barra e de Jacarepaguá.

    Na questão locomoção, o que falar dos transportes públicos???

    Uma pena que todos os candidatos que representavam uma verdadeira ruptura com tudo isso perderam no 1o turno (Jandira, Molon, Chico e Crivella).

    Resposta
  • 5 de outubro de 2014 em 05:22
    Permalink

    Acho que deveriam disponibllizar uma lista bem simples e de fácil acesso na rede da seguinte forma:

    Candidato / número / proposta
    Candidato / número / proposta
    Candidato / número / proposta
    Candidato / número / proposta
    Candidato / número / proposta
    Candidato / número / proposta
    Candidato / número / proposta
    Candidato / número / proposta
    Candidato / número / proposta
    Candidato / número / proposta
    Candidato / número / proposta

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *