Hotel 100% acessível! Uau!

Imagem ilustrativa - placas com diversas porcentagensSemana passada, recebemos um email bastante interessante de uma arquiteta. Seu escritório de arquitetura está envolvido no projeto de um hotel, com uma idéia bastante nova: o cliente quer que 100% dos quartos e banheiros do hotel sejam acessíveis. Uau! Um baita desafio.

O motivo do contato dela conosco seria tirar algumas dúvidas em relação às normas de acessibilidade. A resposta surgiu do nosso colaborador Nickolas. E pra vocês também ficarem por dentro, resolvemos publicá-la aqui no nosso blog.

Lembrando sempre: qualquer dúvida, estamos aqui pra isso!

Prezada,

Realmente admirável a proposta dos seus clientes para ter 100% dos quartos e banheiros acessíveis.
Entretanto, não podemos esquecer que a norma técnica de acessibilidade é uma recomendação para atender à necessidade de 100% das pessoas com necessidades especiais (PNE). Como norma técnica é recomendação e não lei, cabe ao responsável pelo projeto a escolha pelas adequações que devem estar presentes.

Porém, posso adiantar a você que é muito comum encontrar lugares projetados para supostamente atender às normas técnicas mas que têm vários pontos falhos no projeto e/ou execução. Já encontrei lugares em que as “adaptações” me atrapalharam mais do que ajudaram (teve um hotel que pedi para desparafusarem algumas barras para que eu conseguisse passar com a cadeira). Como cada PNE tem sua particularidade, a maioria acaba dando seu jeito de usar o que está disponível.

Adianto alguns pontos indispensáveis no projeto mesmo se não seguir as normas técnicas, sob risco de tornar os banheiros inutilizáveis pelos PNE:

1. Portas: devem ter largura mínima de 80 cm e abertura para fora do banheiro. As cadeiras de rodas costumam ter larguras entre 58 e 74 cm. Em banheiros com menos de 7 m², a abertura da porta para dentro impede a manobra da cadeira no seu interior e também impede o fechamento da porta com a presença da cadeira. Existem cadeiras higiênicas usadas em banheiros por muitos PNEs, mas não podem ser impulsionadas pelo cadeirante. Dessa forma, mesmo que ele faça a transferência para uma cadeira higiênica dentro o banheiro, a entrada no banheiro com a própria cadeira de uso normal é fundamental para a independência da pessoa.

2. Vasos sanitários: apesar de existirem vasos especialmente feitos para banheiros adaptados, a preferência por eles não é unanimidade entre os PNEs, pois algumas pessoas têm dificuldade de equilíbrio com aquela abertura frontal dos vasos especiais. Podem ser utilizados vasos normais, mas é indispensável a presença de uma barra de apoio ao lado do vaso nas dimensões descritas na NBR 9050. A posição do vaso no banheiro deve prever um espaço livre para aproximação da cadeira em uma das suas laterais, não podendo o mesmo ficar enclausurado entre duas paredes ou entre louças.

3. O tamanho do box deve ser maior, de modo a caber no mínimo uma cadeira de banho no seu interior. Dimensões a partir de 0,90 m x 1,00 m já oferecem algum conforto. Se for usado box de vidro, não pode ser do tipo porta de abrir, pois sua abertura para o interior não pode ser feita com uma cadeira presente no espaço. Se utilizar portas de correr, o vão livre aberto deve ser de no mínimo 0,80 m para haver uma condição mínima de utilização.

Quanto ao tamanho de banheiros, já usei em um navio um banheiro adaptado que tinha, se muito, 2 m², mas com uma disposição muito inteligente dos aparelhos (vaso, pia, box) que não comprometeu em nada sua utilização por um cadeirante.

Facebook Comments

4 comentários em “Hotel 100% acessível! Uau!

  • sexta-feira, 12 de dezembro de 2008 em 19:06
    Permalink

    ótima idéia! Fico muito feliz com essas iniciativas. E, tendo um maior número de quartos, o projeto arquitetônico pode dar um show de criatividade, buscando alternativas que cheguem no mesmo objetivo: boa acessibilidade.

    dezembro 12th, 2008 - 19:06
    Mão na Roda respondeu:
    Resposta
  • sexta-feira, 12 de dezembro de 2008 em 19:07
    Permalink

    Tem como a gente saber, ao menos, onde ele vai ser contruído? Fiquei ansiosa e curiosa!

    dezembro 12th, 2008 - 19:07
    Mão na Roda respondeu:

    Mila, não foi dito no email onde ficaria esse hotel. De qualquer forma, mesmo que soubéssemos, só divulgaríamos aqui no blog com a concordância da pessoa. Como ainda é só um projeto, sua divulgação pode não ser oportuna para os proprietários. Assim que o local estiver pronto, certamente colocaremos um post aqui, talvez até com o relato da nossa visita, ok? Abraço, Nickolas.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Connect with Facebook

X

Pin It on Pinterest

X