Bruxelas – Circulando pela cidade

Uma das coisas mais legais que aconteceu durante nossa visita foi o dia sem carros. A iniciativa é maravilhosa e nos fez perceber como seria melhor uma cidade sem tantos carros circulando. Mas é claro que isso só é válido quando o transporte público é bom, né? Nesse dia, ônibus e metrô eram gratuitos, mas o transporte preferido pela galera era a bicicleta, e Bruxelas ficou lotada de ciclistas ocupando as principais ruas da cidade (foto do dia sem carros). E por falar em transporte público, aproveito para dizer que o de lá, em termos de acessibilidade, é um pouco precário.

Apenas cerca de um quarto das estações de metrô são adaptadas para cadeirantes, mas pelo menos vimos adaptações para cegos em todas que passamos. Quando falam que a estação é adaptada para cadeirantes, significa que ela possui elevador em tudo quanto é canto (e não aquelas plataformas lerdas). Se você quiser se aventurar pelas escadas rolantes, o número sobe um bocado. No site da cia. de transportes públicos de Bruxelas , há uma seção sobre mobilidade reduzida com um link para o mapa das estações que indica quais são adaptadas.

O TRAM, um outro tipo de trem urbano de Bruxelas, não é considerado adaptado pelos belgas, mas não sei ao certo o porquê. Talvez seja por causa da distância entre o trem e a plataforma (uns 10-15 cm)… O que sei é que pelo menos nas estações Midi e De Brouckere (o TRAM compartilha algumas estações com o metrô), havia elevadores para o TRAM e foi moleza entrar e sair dos vagões.

Acabamos não pegando ônibus, e vimos que existem pouquíssimas linhas adaptadas na cidade apesar de não saber quantificar o total. Mas você encontra maiores informações no site de transportes. Lá, há um mapa da rede que mostra todas as linhas de ônibus. O símbolo universal de acesso indica quais são acessíveis. Se você souber de alguma coisa a mais, manda aqui pro blog que a gente publica!

Eduardo Camara

Se não está viajando, está pedalando. Muitas vezes, fazendo as duas coisas ao mesmo tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *