Hotel Villa Bella – Relato de uma leitora

Nossa Leitora Andréa Carreiro visitou o Hotel Villa Bella, em Gramado, e nos mandou um relato sobre o local. Para quem não lembra, o Villa Bella já foi assunto de um texto aqui do blog e é um hotel que fez grandes investimentos em acessibilidade. Abaixo está o texto, com informações recentes direto de Gramado. Obrigado, Andréa!

Olá, Amigos do Mão na Roda!

Gostaria de compartilhar com vocês algumas informações. Estive recentemente de férias em Gramado e aproveitei para visitar o Hotel Vilabella, que vocês já citaram no blog. Tenho uma enteada cadeirante e estou sempre de olho na acessibilidade dos locais que visitamos. Em uma próxima oportunidade pretendemos voltar com as crianças à Serra Gaúcha e já aproveitei a oportunidade pra estudar o local.

Fomos super bem recebidos pelo funcionário Mauri, que nos mostrou as dependências do hotel. O local é totalmente adaptado para cadeirantes ou pessoas com outras deficiências motoras: restaurante, quartos, piscina, tudo acessível por rampas e elevadores que levam a todos os andares e te deixam praticamente à beira da piscina aquecida. Aliás, a piscina é um luxo: tem uma cadeirinha-elevador que te deixa dentro d’água!

Nos quartos as camas são king size, os banheiros são muito espaçosos, com barras. Só achei o quarto um pouco apertado para um casal com duas crianças, a opção da cama adicional não deixaria muito espaço de circulação para a cadeira. A solução é reservar dois quartos separados.

O hotel está localizado na avenida que liga Gramado a Canela, à beira do Vale do Quilombo (visual lindo!!). Mas não tem problema: o hotel tem uma van que leva e traz os hóspedes do centro de Gramado, em horários pré-determinados. Além disso, praticamente todas as principais lojas e restaurantes mantêm serviço de transporte, é só ligar e solicitar. No nosso grupo havia um casal com um bebê e não houve dificuldade em levar o carrinho para os passeios. Acho que isso vale também para cadeiras de
rodas. O povo local é muito solícito e ajuda no que for preciso, afinal a cidade é eminentemente turística, eles vivem disso!

Percebi também que as ruas e estabelecimentos da cidade estão bem adaptados, com calçadas largas e rampas pra todo lado. Curiosidade: na cidade não há sinais de trânsito. Vai atravessar a rua? É só por o pezinho (ou a roda) na faixa de pedestres que os carros param na hora!

O ponto negativo (é, eles existem…) fica por conta da própria geografia da região: é serra, tem umas ladeirinhas chatas, morros a subir e descer… No Parque do Caracol o caminho é de terra e pedregulhos, sacoleja um pouco, mas tem rampa pra chegar ao mirante. No Teleférico fica mais complicado: as cadeirinhas não param pra você embarcar e os mirantes mais bonitos só são acessíveis por escadas ou caminhos por dentro da mata. Pra construir rampas teriam que sacrificar muita vegetação, botar muita mata
abaixo. Uma pena, pois considero um dos passeios mais bonitos pra se fazer lá. Fazer o quê, né?

Mas, no geral, Gramado é um lugar lindo para visitar. Sem contar com os chocolates, comida típica, vinhos, etc.

Abraço,
Andréa Carreiro

Comentários

Comentários

Eduardo Camara

Se não está viajando, está pedalando. Muitas vezes, fazendo as duas coisas ao mesmo tempo.

Um comentário em “Hotel Villa Bella – Relato de uma leitora

  • domingo, 3 de junho de 2012 em 14:26
    Permalink

    Olá pessoal,
    tenho uma tia que faz uso de cadeira de rodas e recentemente fomos com ela à Serra Gaúcha para curtir um pouco de frio! Bom, ficamos hospedados no Hotel Laghetto Siena, da rede Mercure, que fica muito próximo ao Hotel Vila Bella. O Laghetto não é lá essas coisas em termos de acessibilidade. Na verdade, ao contrário do que nos disseram na ocasião da reserva, tivemos que improvisar um pouco no que se refere ao banheiro. Ocorre que, embora o banheiro seja adaptado barras, bem instaladas, porta larga, pia com espaço vazio embaixo, e cadeira fixa embaixo do chuveiro, precisamos tirar uma presilha da porta do box para que a cadeira de rodas pudesse entrar melhor até o local do chuveiro. Feito isso, tudo se resolveu e a estadia foi boa. Mas, como pretendemos retornar a Gramado um dia para presenciar o Natal Luz (porque, na época, fomos durante o inverno), visitamos também o Hotel-conceito em acessibilidade Vila Bella. De fato, é conceito! E mais: é realmente acessível! Ficamos deslumbrados com o que vimos em termos de acessibilidade e conforto para cadeirantes, exatamente como descreveu a Andrea. Sem dúvida, quem for à Serra Gaucha e puder pagar um pouco mais pela diária, deve escolher este Hotel!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Connect with Facebook

Pin It on Pinterest