Parece que as pessoas estão aprendendo…

Presenciei uma cena bacana hoje no metrô de Copa. Na verdade a situação parecia um pouco chata pra quem a vivenciava, mas o desfecho até que me deixou felizinha.

Ao entrar na estação Siqueira Campos, avistei um deficiente visual meio atabalhoado, meio perdido, próximo às escadas rolantes. Em volta dele um grupo de pessoas com aquela cara de: “o que eu faço para ajudá-lo?”. Minha vontade foi de chegar perto e tentar entender a situação. Mas achei que o número de pessoas próximas a ele já era grande o suficiente. Nada mais constrangedor do que ficar cercado de pessoas em local público, né? A não ser que sua intenção seja chamar a atenção mesmo, aí é ótimo.

Voltando à cena… Quando já estava próxima à roleta, vi, então, um rapaz se aproximando do segurança e explicando a ele o que estava acontecendo. E fiquei surpresa com a maneira como ele descreveu a situação: “Amigo, tem um deficiente visual próximo à escada rolante que gostaria de pegar a saída da rua Siqueira Campos, mas por engano saiu do lado oposto. O senhor pode deixá-lo atravessar a estação?”

Achei lindo ele não ter usado palavras como: cego ou ceguinho. Muito chique e educado. Fiquei mais feliz ainda, ao perceber que as pessoas, enfim, estão aprendendo a lidar com pessoas com deficiência. O cara que resolveu o problema foi super direto e objetivo. Nada de ficar segurando o deficiente visual pelo braço, nada de ficar com pena, de levá-lo vagarosamente até o segurança, nada de tratá-lo como criança. Simplesmente chamou o segurança, descreveu a situação, e seguiu seu caminho. Simples, não? Mas funcionou muito bem!

4 thoughts on “Parece que as pessoas estão aprendendo…

  • 23 de abril de 2009 em 01:31
    Permalink

    Não acho a palavra cego ruim. O politicamente correto acaba ficando chato.

    Resposta
    • 23 de abril de 2009 em 01:31
      Permalink

      Pois é, confesso que tb não acho a palavra cego ruim, o que achei mais bacana mesmo, foi a atitude do sujeito, simples e objetiva. Não ficou em volta do cara, olhando praquilo como se fosse um bicho de sete cabeças. Isso que achei legal. Abraços, Bianca

  • 25 de abril de 2009 em 15:44
    Permalink

    Ah, Bianca..

    tb num acho a palavra cego ruim, não…assim como não me incomodo quando me denominam paraplégica, pq é o que eu sou mesmo…o que eu não gosto é dos diminutivos, tipo, "ceguinho"…

    agora, a palavra que eu mais gosto do dicionário que vc citou aí é "simples"…eu adoro essa palavra e o conteúdo que ela carrega…se as pessoas parassem de ver complicações em tudo e cultuassem a simplicidade, o mundo seria tão mais agradável…

    Resposta
    • 25 de abril de 2009 em 15:44
      Permalink

      Oi Rose, acho que exagerei mesmo. Tb não vejo problemas com a palavra cego, não. O que me chamou mais a atenção foi a questão da simplicidade mesmo. Como vc disse, simplicicade facilita demais a vida. Abraços, Bianca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *