Ah, os elevadores…

Acho que as situações mais constrangedoras que já passei foram em elevador. Pois é, parece bobagem, né? Afinal é apenas um meio de chegar a outros andares e que normalmente não leva mais que 2 minutos de subida ou descida. Mas esses minutos às vezes podem parecer uma eternidade. Vejam bem: por estar sentada, normalmente fico na altura da cintura das pessoas. Já começa a ficar esquisito aí.

Quando o elevador está vazio, tudo bem. Mas e quando está cheio? Você é obrigada a ficar de cara para os “forebs” alheios ou então para outras partes, o que não é nem um pouco mais agradável. Normalmente fico com a cabeça baixa, pra evitar ficar fitando as partes alheias. Mas e quando a criatura ao seu lado resolve que é momento de liberar um “flatos fedorentus”? Porque as pessoas fazem essa maldade??? Nessas horas só rezando muito pro elevador chegar logo. Acho que já devo ter batido algum recorde por ter ficado muito tempo sem respirar. Da próxima vez vou cronometrar. Aliás, esse é um dos motivos pelos quais sempre que entro no elevador, vou logo pra um canto e fico de frente pra parede. Aí é mais tranqüilo.

Mas essa não é a única situação estranha em elevadores. Já aconteceu comigo (e provavelmente com muitos outros cadeirantes), e não poucas vezes, de estar sozinha no elevador, só eu e um monte de espaço vazio, tipo dava mais uns dois elefantes. Então, quando o elevador para, a pessoa faz que vai entrar, mas volta, dá aquela “freada” no passo, olha pra mim, faz uma cara mega estranha, provavelmente pensando: “acho que estou vendo um ET! Melhor não fazer contato, pois ainda não sei se esse é amigável ou não”, pede desculpa (vai entender!!!) e diz que vai esperar outro elevador. Gente, o elevador estava vazio! Mas enfim…

Ah, tem mais! Já entrou em algum elevador em que não alcançasse os botões? Eu já. Na minha faculdade é assim. Pior, nem dá pra dar uns pulinhos pra alcançar o botão. Ai, eu saio do elevador pra pedir ajuda, e quando volto ele já se foi. Tenho que esperar outro. Argh!

Não obstante, alguns lugares adoram colocar latas de lixo exatamente em baixo do botão pra chamar o elevador. Quando a lata é pequena, tudo bem, mas e quando é uma daquelas de shopping, bem grande, que você não alcança o botão por nada nesse mundo? Fico de um lado para o outro tentando um ângulo que consiga alcançar o raio do botão e me sinto a pessoa mais pateta do planeta!

Já pensaram também porque nos shoppings as pessoas acabam usando o elevador ao invés da escada rolante? A fila no elevador é grande, o elevador normalmente vai parando em todos os andares e ainda assim boa parte prefere esperar do que usar a escada rolante, que é bem mais rápida.

E pensar que um elevadorzinho, um cubículo daqueles, pode causar tantas situações bizarras.
Ahhhhh os elevadores… Ruim com eles, mas MUITO pior sem eles!

Comentários

Comentários

8 comentários em “Ah, os elevadores…

  • quarta-feira, 24 de junho de 2009 em 21:58
    Permalink

    Cris, como namorada de cadeirante, eu até já sabia do constrangimento de olhar pras "partes" alheias dentro de elevadores. Tb sei do problema dos botões altos demais. Agora… soltar pum na cara dos outros! Como assim??? E tb acho um absurdo as pessoas lotarem os elevadores do shopping, qdo existem escadas rolantes espalhadas pelos corredores. Já deixei de descer com o Dado no elevador, pra tentar dar o exemplo, mas as pessoas não se tocam! Eita gentinha! beijossss

    Resposta
    • quarta-feira, 24 de junho de 2009 em 21:58
      Permalink

      Desisti de tentar entender as pessoas. Já pensei em perguntar para as pessoas que estão na fila pq não usam a escada rolante. Mas ainda não tive coragem. Um dia eu ainda pergunto! Bjs, Cris.

  • quinta-feira, 25 de junho de 2009 em 13:38
    Permalink

    Lendo este blog, cada vez mais fico surpresa com os que os cadeirantes têm que aguentar. Surreal alguém peidar na cara dos outros, viu… Custa segurar um pouquinho? Ou então, se é inevitável, vira pro outro lado!

    Resposta
    • quinta-feira, 25 de junho de 2009 em 13:38
      Permalink

      Acho (pelo menos espero, rs)que nem fazem de maldade. Normalmente não se tocam da situação mesmo. Bjs, Cris.

  • sexta-feira, 26 de junho de 2009 em 11:42
    Permalink

    hhahhahaha aiai, elevadores. parece um daqueles amigos que nos quebram o maior galho, quando precisamos, mas nos metem em cada confusão!

    Resposta
    • sexta-feira, 26 de junho de 2009 em 11:42
      Permalink

      Pois é, rsrsrsrs. Temos que aturar, não tem jeito. Bjs, Cris.

  • quarta-feira, 1 de julho de 2009 em 14:58
    Permalink

    Ai Cris vc me fez rir… Adoro ler essa coluna…
    Bjs

    Resposta
    • quarta-feira, 1 de julho de 2009 em 14:58
      Permalink

      Oi Luiza, que bom ! A intenção é essa mesmo, usar o bom humor nas situações mais inusitadas. Que bom que gosta do Blog! Bjs, Cris.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Connect with Facebook

Pin It on Pinterest