Dia de fúria! – Malditas Lojas Americanas

Nosso objetivo aqui no blog sempre foi o de mostrar soluções e dicas que facilitem a vida de pessoas com deficiência física. Ao invés de ficar reclamando do que há de errado, preferimos mostrar o que se tem feito de positivo em prol da acessibilidade e melhoria da qualidade de vida.

Mas… chega uma hora em que a gente não agüenta, fica com raiva mesmo! Foi por isso que resolvemos instituir aqui no blog o “Dia de Fúria”! A partir de hoje, vamos nos dar o direito de reclamar de alguma coisa, pelo menos uma vez na semana. Como forma de protesto e desabafo!

E pra começar, coloco aqui um email que o Dado recebeu sobre a contratação de pessoas com deficiência pelas Lojas Americanas. Leiam e entendam nossa indignação!

“Prezados,

A Lojas Americanas está buscando promover uma efetiva inclusão de pessoas portadoras de necessidades especiais em seu ambiente de trabalho.

Estamos dando prosseguimento à etapa de recrutamento e seleção para o preenchimento de diversas vagas nas Lojas que se localizam na cidade do Rio de Janeiro.

Nesse momento, estamos avaliando currículos de pessoas portadoras de necessidades especiais que estajam de acordo com o perfil abaixo:
– Idade: 18 a 30 anos
– Escolaridade: 2º grau completo
– Deficiências: Visual (apenas portadores de visão subnormal), Auditiva (perda auditiva modrada), Física (menos cadeirante).
Os interessados devem enviar o currículo para pne@lasa.com.br

Atenciosamente,
RH
Lojas Americanas S.A.”

Não dá vontade de dar na cara da pessoa que escreveu esse texto? Notem os pré-requisitos:
Deficiências: Visual (apenas portadores de visão subnormal), Auditiva (perda auditiva modrada), Física (menos cadeirante). Cadê a “efetiva inclusão de pessoas portadoras de necessidades especiais” da qual eles falam no início do email??? Sinceramente, nota ZERO pras Lojas Americanas! Vergonhoso!!!

Comentários

Comentários

20 comentários em “Dia de fúria! – Malditas Lojas Americanas

  • quarta-feira, 14 de outubro de 2009 em 14:33
    Permalink

    Façam uma representação no Ministério Público, tanto Estadual quanto do Trabalho, além da divulgação para o maior número de pessoas e blogs possível, de forma a pressioná-los a rever seus procedimentos.

    Resposta
    • quarta-feira, 14 de outubro de 2009 em 14:33
      Permalink

      Oi Ale, se puder nos ajudar com a divulgação agradeço! E sobre a representação no MPT, como devemos proceder? bjos, Bianca

  • quarta-feira, 14 de outubro de 2009 em 15:22
    Permalink

    Representação no MPT já!!!

    cuidaremos disso..;)

    Resposta
    • quarta-feira, 14 de outubro de 2009 em 15:22
      Permalink

      Acho ótimo! Quando tiver notícias sobre a representação, nos avise! Se precisar de ajuda nos avise também! bjos, Bianca

  • quarta-feira, 14 de outubro de 2009 em 15:57
    Permalink

    Sem noção esse anúncio. Eles deviam ter vergonha em publicar algo assim. Se não tem condições de contratar deficiente, melhor ficar quieto. Lamentável.

    Resposta
    • quarta-feira, 14 de outubro de 2009 em 15:57
      Permalink

      Oi Cris, tb achei vergonhoso! Se ao menos eles não tivessem a cara de pau de colocar aquela frasesinha no início do email, ainda vai. Agora dizer que estão trabalhando a inclusão de forma efetiva é piada, né?bjos! Bianca

  • quinta-feira, 15 de outubro de 2009 em 11:25
    Permalink

    Oi Bianca.
    Postei no blog, obrigada.
    Aproveitei e mandei um e mail, indignada. Vamos ver se a senhora do e mail me responde.
    Não pude deixar de ameaçar com uma ação no Minstério Pública.
    Aliás, tudo na nossa vida tem que ter uma ação do MP.
    Beijos Sem Barreiras.
    http://www.zerohora.com/sembarreiras

    Resposta
    • quinta-feira, 15 de outubro de 2009 em 11:25
      Permalink

      Oi Tania,Parece que um de nossos leitores já entrou com uma denúncia no MPT. Vamos ver no que dá. E se vc receber alguma resposta das Lojas Americanas, nos avise por email, ok?beijos! Bianca

    • quinta-feira, 15 de outubro de 2009 em 12:16
      Permalink

      Oi oi,Muito obrigada por esse favorzinho! Quando tiver mais nos notícias, nos avise!bjos, Bianca

  • sexta-feira, 16 de outubro de 2009 em 03:26
    Permalink

    Olha, nem tenho o que falar pra maneirar minha VERGONHA de (ser brasileiro de nascenca) e ler isso.

    recentemente mudei de emprego e, como fazia tempo que isso nao acontecia, passei (de novo) por treinamentos para funcionarios novos (new hire trainings), aqui nos US.

    Na parte de "discriminacao", eles listam como toda e qualquer discriminacao, seja ela raca, cor, credo, fisica, etc etc. Na parte de deficientes, nao soh eles concorrem a qualquer vaga, como a EMPRESA eh OBRIGADA a adaptar-se ao deficiente. A empresa nao se obriga a comprar aparelhos de ajuda pessoal (como, por ex, fornecer aparelhos auditivos, oculos, ou cadeiras de rodas). Mas sao obrigados a dar acesso a todas as funcoes (desk, banheiro, cozinha, etc) que dao aos nao deficientes. eh LEI!

    ahh, esse Brazil, viu?

    Abs e boa sorte (sorry pelo desabafo)

    Resposta
    • sexta-feira, 16 de outubro de 2009 em 03:26
      Permalink

      Oi Monica,Sabemos que em outros países a questão da discriminação é levada à sério. Principalmente nos US. Quem sabe um dia a coisa melhora por aqui. Enquanto isso, a gente vai denunciando e correndo atrás de melhorias!bjos, Bianca

  • sábado, 17 de outubro de 2009 em 17:11
    Permalink

    puxa gente, isso aqui em são paulo é muito mais comum do que vocês devam imaginar. as empresas querem na verdade é cumprir a lei de cotas pra se livrarem da multa, mas em contra partida querem deficientes que praticamente "não sejam deficientes". eu sou tetra C4, um grau de comprometimento muito alto, RH despreparado vê isso como "problema (vai faltar, vai dar muito trabalho, ñ vai produzir como os demais, etc). é realmente aqui no brasil sil sil, é tudo na base do processo e da força.

    ps: as lojas americanas daqui de são paulo, TODAS são entulhadas de gondolas no corredor apertado, vários ñ passam cadeira, mercadorias empilhadas se esbarrar vai tudo p/ chão.

    Resposta
    • sábado, 17 de outubro de 2009 em 17:11
      Permalink

      Oi Christian,o Dado fez o mesmo comentário. Se for pra trabalhar nas lojas, não tem nem como a pessoa ser cadeirante, pois a arrumação delas é vergonhosa! O descaso já começa por aí. Mas o problema é a falta de concorrência que se preocupe com acessibilidade. Como as outras lojas do ramo são tb entulhadas, as Lojas Americanas não estão nem aí…beijos, Bianca

    • sábado, 17 de outubro de 2009 em 17:25
      Permalink

      Ah, sim! O título do post foi uma referência a esse filme. Q é ótimo! Vai dizer que não dá vontade de ter um dia desses na vida? Claro, que sair atirando por aí e quebrando coisas não é nada legal, mas tem dias que é essa a vontade q dá… Infelizmente!bjos, Bianca

  • domingo, 18 de outubro de 2009 em 14:59
    Permalink

    Isso pode ser chamado de inclusão pela metade. Para ficar mais de acordo com a torpeza deles, deveriam ter anunciado que só têm vagas especiais para cegos de um olho, surdos de um ouvido e para quem tem apenas uma perna mecânica… jamais duas! Alguém chegou a mandar um e-mail ou telefonou para dar uma chamada nesse povo tosco das Lojas Americanas ?

    Beijos e parabéns pela denúncia,

    Claudia Sanzone.
    http://ramperoda.blogspot.com/

    Resposta
  • segunda-feira, 26 de outubro de 2009 em 18:49
    Permalink

    Eles querem um deficiente per no mucho. Assim é fácil né!!!
    Mas vou confessar que se eu fosse cadeirante não sei se ia querer trabalhar lá, é sempre uma bagunça, com os corredores estreitos e ainda por cima as malditas banca de CD a 10 reais no meio do caminho. Não sei como um cadeirante consegue entrar numa loja das Americanas.

    Resposta
  • quarta-feira, 10 de março de 2010 em 12:02
    Permalink

    oi colega,as lojas americanas (acho)que no drasil todo não liga para o deficiente.sou cadeirante e quando vou nessa loja na minha cidade,passo raiva.1º-os corredores são muito apertados e eles ainda colocam varias caixas neles.2º-os caixas são sempre em locais dificeis para ir.3º- se vc precisa de ir na sobre loja o elevador esta sempre cheio de caixas e carrinhos da loja.
    E ainda os funcionarios não mostram muito interesse de ajudar.
    abraços e obrigado

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Connect with Facebook

Pin It on Pinterest