Minha primeira bicicleta

Nesses 10 anos usando cadeira de rodas, uma das coisas que eu mais sentia falta era de dar minhas pedaladas. Isso mesmo, sentia. Porque agora, meus caros, finalmente consegui meu handcycle! Repararam que até mudei meu perfil aqui no blog?

Para quem não sabe, um handcycle – também chamado de handbike – nada mais é do que um triciclo pedalado com as mãos. Quanto descobri esses bichinhos, foi paixão à primeira vista! Só que foram anos até conseguir comprar um e agora estou “igual pinto no lixo”, pedalando praticamente todo dia.

A sensação do vento batendo no rosto enquanto pedalo pela praia não tem preço. Com o handcycle dá para alcançar distâncias bem maiores do que com a cadeira, e isso dá uma tremenda sensação de liberdade. Monto na bike e vou de Copacabana ao Leblon em 15 minutos. Pelo caminho, vou observando a reação das pessoas e escutando os comentários.

Eu com o handcycle na praia de Copacabana

Ainda existem pouquíssimas bikes desse tipo no Brasil (no Rio devem ser umas 5), e o comentário mais comum é: “Olha que bicicleta diferente! Que maneira!” ou então “Que irado!”. Mas como fico praticamente deitado na minha bike, para diminuir o atrito com o vento, o segundo comentário mais comum é: “Que molezinha! Isso é bicicleta de preguiçoso!”. 🙂

Claro que esse último tipo de comentário é totalmente injusto, porque o esforço para pedalar com as mãos é siniiiiiiiiiiistro. Ah, se eles soubessem disso!

E o que também é muito maneiro é o interesse que as pessoas têm pela bike. Muita gente já me perguntou como se faz para conseguir uma, inclusive um ex-ciclista que está com problema no joelho e não pode mais pedalar bikes convencionais. Claro que vou dar essa dica aqui no blog também. Aliás, me avisem se eu estiver ficando chato, mas vou falar um bocado sobre os handcycles aqui no blog. Dêem um desconto, pois estou amarradão! 😀

Facebook Comments

Eduardo Camara

Se não está viajando, está pedalando. Muitas vezes, fazendo as duas coisas ao mesmo tempo.

42 comentários em “Minha primeira bicicleta

  • quinta-feira, 19 de novembro de 2009 em 12:28
    Permalink

    Ok, ok, Dado. A gente deixa vc babar com zilhões de tópicos sobre o handbike. hahahahah
    Acho que eu não conseguiria andar com ele, pois não tenho muita força nos braços. Mas minha mãe, por exemplo, adoraria ter um: ela ama calçadões à beira-mar, mas tem um joelho problemático. =)
    Quem sabe um presente de dia das mães, né? heheheh
    Beijão! e boa sorte com seu novo brinquedo!

    novembro 19th, 2009 - 12:28
    Mão na Roda respondeu:

    Valeu, Mila! Mais de uma pessoa aqui no Rio já me abordou justamente porque está com o joelho "bichado". O handcycle é muito divertido! Beijos, Dado.

    Resposta
  • quinta-feira, 19 de novembro de 2009 em 13:44
    Permalink

    Parabens pela aquisição.

    novembro 19th, 2009 - 13:44
    Mão na Roda respondeu:

    Valeu, Bento!

    Resposta
  • quinta-feira, 19 de novembro de 2009 em 14:31
    Permalink

    Oi Dado.
    Onde compra?Vc esqueceu de dizer.Beijos
    Tania Speroni
    http://www.zerohora.com/sembarreiras

    novembro 19th, 2009 - 14:31
    Mão na Roda respondeu:

    Oi Tania! Vou fazer um post indicando onde comprar. Aqui no Brasil são poucas opções… Ou você importa (o que eu fiz) ou então recorre a algumas pessoas que fabricam artesanalmente. Beijos, Dado

    Resposta
  • quinta-feira, 19 de novembro de 2009 em 14:34
    Permalink

    E aí Eduardo, beleza? Também sou cadeirante, acompanho o blog e estou interessado em comprar um handbike. Onde você comprou? Os modelos importados são bem caros e eu até fiquei sabendo de um pessoal que começou a fabricar handbikes em São Paulo, mas entrei no site por esses dias e tinha saído do ar.
    Manda aí umas dicas.
    Abraço

    novembro 19th, 2009 - 14:34
    Mão na Roda respondeu:

    Oi Ronald! Esse é importado e é caro mesmo, mas acho que valeu o preço. Estou usando direto! Sobre o cara de SP, anota o e-mail dele: fabio_jc@hotmail.com. Também vou dar outras dicas em um próximo post. Fica ligado! Abraços, Eduardo

    Resposta
  • quinta-feira, 19 de novembro de 2009 em 14:58
    Permalink

    Caraca, agora é que vou comprar um troço desses pra mim…

    novembro 19th, 2009 - 14:58
    Mão na Roda respondeu:

    Eu recomendo 😉

    Resposta
  • quinta-feira, 19 de novembro de 2009 em 17:08
    Permalink

    Muito legal!!! Morro de inveja da sua bike, rs. Tem que babar mesmo. Escreve mais, plissssssss?

    novembro 19th, 2009 - 17:08
    Mão na Roda respondeu:

    Ela está disponível para os amigos darem uma voltinha também, ok? É só combinar 😉 Beijos!

    Resposta
  • quinta-feira, 19 de novembro de 2009 em 18:42
    Permalink

    Voltei, com outra dúvida.
    Ela e como bike mesmo, tamanho regulável?E pra guardar nesses apertamentos, dá?Ela dobra,desmonta, dá detalhes aê.
    Beijos
    Tania Speroni
    http://www.zerohora.com/sembarreiras

    novembro 19th, 2009 - 18:42
    Mão na Roda respondeu:

    Tania, ela é regulável sim. O modelo que comprei deve servir para pessoas de 1,60m à 1,90m. Para guardar é que é meio complicado. Existem modelos que desmontam ao meio, mas esse não é um deles. Ela dormiu alguns dias em nossa sala, mas a Bianca ficou com ciúmes e agora ela dorme na garagem do prédio 🙂 Existem alguns modelos mais compactos também, e vou colocar as dicas por aqui. Qualquer dúvida, pergunte! Beijos, Dado

    Resposta
  • quinta-feira, 19 de novembro de 2009 em 20:34
    Permalink

    Caramba mas esse trem é muito louco cara.
    bem mas da hora q o q tem no site na tok leve.
    não vejo a hora de arrumar um desse pra mim.
    esse é importado ou nacional???
    grande abraço.

    novembro 19th, 2009 - 20:34
    Mão na Roda respondeu:

    Oi Jefferson! Esse modelo é importado, e realmente não tem comparação com aquele da Tokleve. Aliás, pelo mesmo preço daquele da Tokleve, algumas pessoas aqui no Brasil fazem um bem mais maneiro! Abração, Eduardo

    Resposta
  • terça-feira, 5 de janeiro de 2010 em 09:49
    Permalink

    Amei a sua handbike, no começo do ano passado havia visto uma na Reatech e a adquiri para meu filho. Era da empresa Tok Leve, deu problema voltou para conserto e nunca mais voltou. Não sei se você sabe, mas a empresa Tok Leve faliu. Preciso de sua dica com urgência !!! Meu filho está sem sair de casa de tão triste sem a Handbike dele. E vc sabe bem como é a sensação de ter uma. Imagine quem usou por 5 dias e ficou sem. Tiraram o doce da criança. Por favor me envie um email. Obrigada Adriana Lindolpho

    janeiro 18th, 2010 - 02:33
    Eduardo Camara respondeu:

    Oi Adriana! Em primeiro lugar, desculpa pela demora em responder. Duas perguntas: de qual cidade você é? A handbike está com a Tokleve ou alguma loja autorizada? Abraços!

    Resposta
  • terça-feira, 5 de janeiro de 2010 em 12:45
    Permalink

    Oi Jefferson.
    To interessado nesta handbike. Por favor envie-me como voce conseguiu importá-la, pois estou preceisando fazer exercicios e com esta ‘maquina’ vai ser mais legal. Sou paraplégico e tô acima do peso.
    Abraço

    Alvaro Leis

    janeiro 8th, 2010 - 09:37
    Eduardo Camara respondeu:

    Oi Alvaro, não sou Jefferson não, sou EDUARDO! hehehe… Sobre a bike, vc vai ter que comprá-la pela Internet e conseguir um despachante para importá-la, ou então viajar e trazê-la com vc. Recomendo as seguintes lojas na Internet: http://www.bike-on.com, http://www.sportaid.com e também a http://www.intrepidequipment.com. Tem também um cara na Argentina que fabrica e vende. O endereço é http://www.rodamax.com.

    Fique ligado que é bem possível que em breve tenhamos novidades sobre como conseguir uma bike!

    Resposta
  • quarta-feira, 6 de janeiro de 2010 em 09:09
    Permalink

    oi pessoal amo ler o que vc’s escrevem estou descobrindo o cantinho de vc’s agora e estou super curiosa com as novidades.
    sou mãe de uma adolescente cadeirante ficamos maravilhados com a handcycle mas o que eu queria é tirar uma duvida estou comprando um carro semi-novo e soube que poderia ter a isenção do ipva alguém poderia me orientar como devo proceder??? e gostaria de ser informada quando houver algum encontro aqui no rio de cadeirantes para eu conhecer vc’s.bjão pra todos em especial pro dado e pra bianca que são iluminados.amei conhecer o trabalho de vc’s.

    janeiro 8th, 2010 - 09:41
    Eduardo Camara respondeu:

    Oi Marley muito obrigado pela visita e pelos elogios! 🙂 A bike realmente é muito legal… Estou muito feliz com ela. Sobre a isenção de IPVA, tenta dar uma olhada no site da SEFAZ-RJ (é só procurar no google). Lá tem um telefone de atendimento para o IPVA e eles podem tirar sua dúvida. Eu acho que a isenção de IPVA só é concedida caso o dono do carro seja a pessoa com deficiência, mas posso estar enganado. Outra forma de saber é ir direto na SEFAZ, na rua Visconde de Rio Branco 22, perto da praça Tiradentes, no Centro. Beijos, Eduardo

    Resposta
  • sexta-feira, 15 de janeiro de 2010 em 14:27
    Permalink

    Oi Eduardo! Descobri seu blog por acaso, fazendo uma pesquisa sobre handcycles. Também sou paraplégico e pedalo sempre que posso ( ultimamente só tenho pedalado na garagem, hehehe). Conhece o Albere? Ele construiu minha bike aqui no Rio e não tenho do que reclamar! Ela é bem melhor do que a minha primeira, um modelo que se adaptava a minha cadeira.
    Qualquer fim de semana desses a gente esbarra por aío pedalando.
    Abração

    janeiro 18th, 2010 - 02:44
    Eduardo Camara respondeu:

    Opa Felipe! Anima aí para sair da garagem, hehehe! Eu conheço o Albere sim, e acho que também te conheço do CVI. Você tinha uma cadeira amarela e aparecia andando num handbike arcaico em um dos vídeos do CVI? Eu pedalo quase todo dia à noite na orla do Leme ao Leblon e também nos finais de semana, normalmente à tarde. Se quiser combinar uma pedalada, me avisa. Vai ser legal!
    Abração!

    Resposta
  • segunda-feira, 18 de janeiro de 2010 em 10:32
    Permalink

    Caramba, quer dizer que você assistiu ao vídeo?!?!?!? POis é, aquela era a minha bike até dois anos atrás, a cadeira amarela também está no estaleiro….. agora tô turbinado, hehehe. Vamos marcar, sim. Tô querendo dar uma pedalada na praia qualquer dia desses.
    Abração

    janeiro 22nd, 2010 - 13:41
    Eduardo Camara respondeu:

    Rapaz, aquele vídeo é famoso! Heheheh! Eu pedalo na Orla quase todo dia à noite, mas lá pras 21h, 22h. Nos domingos eu vou mais cedo. Abraços!

    Resposta
  • segunda-feira, 18 de janeiro de 2010 em 21:43
    Permalink

    Parabéns pelo novo e belo brinquedo… Vá se divertir, fazer exercício e pegar um sol.
    (Uma Nutricionista, ligada a Hugby de cadeira na UERJ, me informou q o sol é ótimo para ficar o cálcio, q mesmo as pessoas sedentárias q pegam sol têm melhor fixação do cálcio. As q pegam sol e praticam algum esporte tem uma fixação melhor ainda ).

    janeiro 19th, 2010 - 13:19
    Eduardo Camara respondeu:

    Valeu, Heitor! E vc, não se anima a dar umas pedaladas?

    Resposta
  • domingo, 31 de janeiro de 2010 em 17:04
    Permalink

    A Tokleve faliu? Aleluia! Nessas horas eu até acredito em Deus. Ele demora, mas castiga! Hahahahh!

    Pô, precisa de depachante pra trazer a bicicleta manual pro Brasil? Não basta a loja despachar pra cá e a gente ir até os Correios pagar os impostos e retirar?

    Aliás, sem querer ser chato, mas sendo, você e Cris estão nos devendo os textos sobre as compras da cadeira e da bicicleta!

    Abraços,
    Renato

    fevereiro 7th, 2010 - 10:32
    Eduardo Camara respondeu:

    Opa Renato,

    Não tenho certeza sobre o que aconteceu exatamente com a Tokleve. Sabendo, coloco aqui.

    Sobre trazer a bike, não dá para ser pelos correios por causa do volume. Vai ter que ser por transportadora mesmo e aí tem que ter despachante. 🙁

    Mas vc pode viajar e trazer a bike junto com a bagagem. Os impostos são até menores do que quando vc importa pelos correios.

    Abraços,
    Eduardo

    Resposta
  • domingo, 7 de fevereiro de 2010 em 11:28
    Permalink

    Sobre a Tokleve, parece-me que surgiu lá mesmo em Goiania uma tal de Alphamix, com um site todo bacana. Coincidência, né?

    A burocracia da Receita é tao poderosa que a gente precisa de despachante pra liberar a cadeira/bicicleta? Que horror! Isso me lembra a época em que a gente precisava de um despachante pra conseguir comprar um carro com isenção.

    Pô, no site da Receita não tem as informações necessárias para fazer essa transação sem intermediários?

    fevereiro 10th, 2010 - 18:49
    Eduardo Camara respondeu:

    Renato,

    Pelo jeito a Alphamix é o resultado da união da Alphatech com a Ortomix. A Alphatech é uma fábrica de Goiás com alguns anos de bagagem e a Ortomix era mais recente e surgiu de uma divisão dentro da Tokleve. É um tal de junta, separa, junta… Pior que namorados adolescentes!

    E sobre a burrocracia, é por aí mesmo… No site da receita tem tudo e cheguei a levantar o que era necessário para o procedimento. Acho que o despachante não é obrigatório, mas facilita um bocado o desembaraço. Dá uma olhada lá no site da Receita!

    Abraços,
    Eduardo

    Resposta
  • terça-feira, 13 de abril de 2010 em 10:57
    Permalink

    oi sou cadeirante já faz 17 anos e a mobilidade para mim sei que seria muito mais fácil em uma handbike, minha família decidiu me dar uma de presente assim pelo menos vou poder ir e vir com mais tranquilidade. em qual loja você adquiriu a sua?
    para nós sempre podemos mais e sempre conseguimos.
    um abraço
    Januária

    abril 15th, 2010 - 15:37
    Eduardo Camara respondeu:

    Oi Januária! A handbike é mais para lazer mesmo. Ela não substitui a cadeira de rodas.

    A minha foi importada… Infelizmente, aqui no Brasil ainda não temos lojas vendendo essas bikes. Mas aguarde pois em breve devo ter novidades.

    Grande abraço!

    Resposta
  • quinta-feira, 15 de abril de 2010 em 20:59
    Permalink

    Ola.

    Sou paraplégico e adorei essa reportagem.
    Moro em São Paulo Capital e gostaria de saber se alguem pode me informar onde posso comprar uma Hand Bike e se tabém for possíl uma estimativa de preço.

    Parabéns a todos e obrigado

    abril 17th, 2010 - 20:31
    Eduardo Camara respondeu:

    Oi Luiz,

    Por enquanto não existe empresa fabricando, só algumas pessoas que produzem artesanalmente como o amigo Mazzo logo aqui embaixo. Vou tentar fazer uma lista desses fabricantes artesanais e colocar aqui no blog!

    Abração!

    Resposta
  • sexta-feira, 16 de abril de 2010 em 11:26
    Permalink

    Oi Eduardo, legal é isso ai mesmo tambem sou caderanteT4-T5
    e fabriquei uma handbike eu e um amigo tambem cadeirante,
    somos de Barra do Ribeiro,RS e por onde a gente passa as
    pessoas comentam é muito legal um abração!!!!!

    abril 17th, 2010 - 20:28
    Eduardo Camara respondeu:

    Caramba, Mazzo… Acho que acabei de mandar um e-mail pro seu amigo. É o Claudio? Vou te mandar cópia do e-mail que passei pra ele… Abração!

    Resposta
  • sexta-feira, 5 de novembro de 2010 em 09:16
    Permalink

    Vento no rosto é bom demais né?!!!
    Muito bacana a tua magrela!
    Beijin.

    Resposta
  • sábado, 11 de agosto de 2012 em 02:21
    Permalink

    ola gostaria muito sabe preço e onde posso adiquiri uma handbike dessa pode me ajuda agradeço..preço bom neh..

    Resposta
  • quarta-feira, 24 de abril de 2013 em 21:50
    Permalink

    Mecanicamente é um primor também, o baixo centro de gravidade torna melhor que uma bicicleta convencional, não tenho deficiencia mas fiquei imginando um motor de bike eletrica na traseira! Isso mostra que a deficiência física não é nada se comparada a deficiência que a maioria das pessoas tem em lidar com hábitos saudáveis e realmente livres! Queria ver mais handbikes rodando por aí!!

    abril 27th, 2013 - 11:50
    Eduardo Camara respondeu:

    Oi Giani! Tem uma empresa americana que já fez uma adaptação baseada justamente em uma roda/motor de bike elétrica! É bem legal, principalmente para as subidas, onde a gente sofre com a handbike. Dá uma olhada: http://roadracepowerpod.com/

    E eu concordo plenamente com você! A deficiência física limita muito menos do que a cabeça das pessoas 🙂

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Connect with Facebook

Pin It on Pinterest