Atitude legal – Vivo Rio

Nem preciso falar do tanto de situações desagradáveis que um cadeirante pode passar (como o Dia de Fúria que rolou ontem aqui no blog). Mas, felizmente, coisas bacanas também acontecem e devem ser contadas.

Ano passado eu e o João queríamos ir a um show no Vivo Rio, mas como as fileiras da frente eram muito caras, resolvemos ir lá no fundão mesmo. Eu sabia que teriam uns degraus pra chegar na mesa, mas achei que valia subir uns 4 degraus para assistir ao show. E lá fomos nós!

Chegando perto do local onde a mesa ficava, um segurança se aproximou e perguntou onde iríamos sentar. Dissemos que seria em uma mesa na parte mais alta. Aproveitamos pra perguntar se ele podia dar uma ajudazinha. Ele olhou pra mesa, olhou para a gente, pediu um minutinho e sumiu. Ficamos nos questionando o que ele teria ido fazer. Uns bons minutos depois, me volta o segurança com uma mocinha muito simpática. Ela nos pede para acompanhá-la. E lá fomos nos atrás da mocinha gente boa. Qual não foi nossa surpresa, quando ela nos apontou uma mesa, colocada na área VIP e nos disse pra nos acomodarmos ali, acrescentando:

– Infelizmente tá meio improvisado, essa mesa foi colocada agora aqui. Mas se não gostarem a gente pode tentar outra solução. Sendo que aqui é mais seguro e menos tumultuado pra vocês. Vão ficar mais tranquilos.

(Aloooooooooooow!!! Era a área VIP, coladinha no palco, mega perto. Dava pra ver tudo!!!)

Eu e João nos entreolhamos e respondemos:

– Náaaaaaaaaa, tá bom aqui. Acho que não vai ter problema.

Agradecemos muito a mocinha simpática e ela se foi. Ali ficamos, assistimos ao show muito bem localizados, cantamos e nos divertimos.

Ser bem tratado e com respeito é muito bom.Achei muito bacana a atitude da casa, pois jamais esperaria uma solução dessas. Parece que reclamar às vezes ajuda, né? Parabéns ao Vivo Rio!

Comentários

Comentários

6 comentários em “Atitude legal – Vivo Rio

  • quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010 em 22:48
    Permalink

    Oi Cris.
    Essa atitude é “xou” mesmo, aqui rola uma meia atitude,hehehe.
    Imagine que aqui temos o Teatro Bourbon, eis que nos shows, a solução deles é:
    O Milton, ficará no lugar VIP e eu, no lugar que comprar, o POP.
    Ou eu compro um ingresso mais caro, ou ele fica vendo bundas.
    Beijos
    Tania Speroni

    Resposta
    • sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010 em 00:24
      Permalink

      Oi Tania, menos mal, ne? Mas eles podiam liberar um bom lugar pra vcs ficarem juntos. E quanto a ver bundas… Aff, nem me fale. Uma tristeza… Muito ingrata a altura que a gente fica, rsrsrsrs. Bjs, Cris.

  • sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010 em 12:27
    Permalink

    Oi Cris, eu como rato de show que sou, venho apontar um problema do Vivo Rio.
    Realmente nem se compara o que eles oferecem ao que oferece o Citibank Hall mas quando cadeirante vai comprar ingresso, eles direcionam para (provavelmente esta mesa que vc ficou) que fica na área VIP mesmo mas é beeeeem no cantinho, né? (detlahe: cadeirante paga meia mas só nestas mesas nos cantos). Caso vc queira assistir o show no mesmo setor, bem lá no meio para ter visão total do palco, já complica porque as mesas são colocadas muito próximas umas às outras, o que deixa pouco ou quase nenhum lugar para acomodar um cadeirante.
    Nisto, deveriam melhorar. Mas em geral, a casa é bem acessível, sim, tem banheiro adaptado e elevador para quem vai de camarote também, além de ser pertinho de casa…rs
    O pessoal que ajuda também é jóia. Fui antes dos elevadores estarem funcionando logo que inaugurou e eles me desceram escada abaixo a acima com presteza e simpatia.

    Resposta
    • quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010 em 13:01
      Permalink

      É verdade, as mesas do Vivo Rio lá da meiuca são muito grudadas. Já fui num show numa mesa mais pro meio é foi muito ruim pra chegar e sair. Mas vi isso na maioria das casas de show. Ainda tem muita coisa pra melhorar, né? Bjs, Cris.

  • quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010 em 14:37
    Permalink

    Ah, aproveitando o ensejo do cometário ao post anterior:
    Acho mais do que justo quando uma casa, para solucionar o problema da falta de acessibilidade, recorre aos seus recursos possíveis pra colocar a gente num local digno. Ou seja, viramos VIP!
    hahahaha
    Nem sempre acontece, mas é bom sempre lembrar. No show de beyoncé, a polícia foi quem me ajudou a entrar antes de abrir o portão, evitando o estouro da manada e a produção foi até lá me indicar o local, sabendo que não havia acessibilidade.

    Resposta
  • sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010 em 21:55
    Permalink

    Que legal esse atitude,né?

    É uma pena que nem todo mundo seja assim

    10000000000000000 Bjs,Marina

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Connect with Facebook

Pin It on Pinterest