Esportes e Lazer

Competição de Handcycle em SJC

17
Bate papo antes da largada

Bate papo antes da largada

Como já disse num outro post aqui no blog, virei um ciclista empolgadaço depois de ter comprado meu handcycle. Pedalo sempre que posso e um dos objetivos, além de diminuir a pança e o colesterol, é participar de competições. Sempre pratiquei esportes antes de virar cadeirante e há alguns anos estava um pouco sedentário. O handcycle mudou a minha vida! Sem brincadeira 🙂

Então, no último sábado, coloquei as magrelas (Bianca e a bike) no carro e rumei para São José dos Campos (SJC), onde rolou uma competição de ciclismo com categoria handcycle. Nos hospedamos no Hotel Ibis, que tem um bom quarto adaptado e também uma promoção EXCELENTE para esportistas nos finais de semana: se você for participar de alguma competição, basta mostrar o comprovante de inscrição no check-in para pagar apenas R$ 59,00 de diária durante o final de semana. Fica a dica!

Fazendo últimos ajustes antes da prova

O hotel era pertinho da casa do meu amigo Evandro Bonocchi, que também ia participar da prova, e marcamos de nos encontrar no Shopping Colinas com as respectivas. O safado do Evandro, em sua primeira competição, tentou me sabotar oferecendo uns chopps. Resisti à tentação e só bebi dois 😀 O papo foi ótimo e espero que o próximo seja aqui, no Bracarense. Ok, Evandro?

A galera alinhada para largada

Depois da tentativa de sabotagem e de uma boa noite de sono, rumamos cedinho para o centro da cidade, onde a prova foi realizada. Circuito com asfalto perfeito e 4,25Km no total, com uma subidinha leve de um lado, acompanhada de uma descida do outro.

Eu voando baixo (quem dera!) na 1a volta

Lá também encontrei com outros handcyclers como o bicampeão brasileiro Fernando Aranha e o 3o colocado em 2009, Ronílson Bispo, o Índio. Os caras são fera e sabia que com a presença deles o nível da prova ia ser bom!  Presentes também estava outros atletas com deficiência. Alguns com mais experiência, como Eliseu Pereira, e outros novatos como o Perna, companheiro de basquete do Evandro e que fazia sua estréia no ciclismo adaptado. Em comum, todos são muito gente fina e ficamos batendo papo um tempão antes e depois da prova. A galera é bastante unida e briga para que o esporte cresça e ganhe espaço.

Evandro mandando ver na bike!

Aqui no Brasil, o ciclismo adaptado tem poucos praticantes e pouquíssimas provas por ano, mas a realidade está mudando, em boa parte graças ao Clube de Ciclismo de São José dos Campos (CCSJC) que montou uma equipe paraolímpica e vai realizar diversas provas em 2010. O clube é capitaneado pela simpaticíssima e empolgada Sonia Molina, que está dando o maior apoio para categoria paraolímpica e criou até um departamento específico para o ciclismo adaptado, comandado por Eliseu Pereira.

Perna em sua primeira competição de bike

Mas vamos à prova! Com todo mundo da categoria paraolímpica alinhado para a largada, soou a buzina e metemos o pé! Quer dizer, a mão 🙂

Índio e eu completando mais uma volta

O pessoal que pedala bikes convencionais – que são mais rápidas que os handcycles – partiu na frente, mas fomos logo em seguida. Com Aranha puxando os handcycles e eu e o Índio na cola, nós três fizemos a primeira volta numa velocidade impressionante. Pelo menos para mim 🙂 Consegui fechar os primeiros 4,25 Km em menos de 9 minutos, com média de 29,5Km/h. Nunca tinha feito uma média tão alta em meus treinos!

Eu, seguido de perto pelo Índio na 3a volta

Logo depois, encontramos com o Evandro, que estava tendo problemas com a corrente de bike. Outros ciclistas que estavam aquecendo para a próxima bateria o ajudavam e partimos em frente. Fizemos a 2a volta toda juntos, um colado no outro, e então Aranha apertou o passo e mostrou porque é o bicampeão brasileiro de handcycle. O cara está no nível dos grandes competidores internacionais e deixou eu e  o Índio comendo poeira.

Evandro já com a bike quebrada, dando as últimas pedaladas

Revezando a 2a e a 3a posição com o Índio, alternando os vácuos, completamos a 3a volta. Na 4a, o ritmo forte do começo da prova pesou e não consegui acompanhá-lo, mas o segui de perto até o final, com uma diferença de 15 segundos.

Índio e Evandro reidratando (reparem na mão dele) após a corrida

A prova terminou com Aranha em 1o, Índio em 2o, eu em 3o e Evandro em 4o. A última volta de Evandro foi completada com a bike quebrada. Segundo ele, uma para-bike. 🙂  E é claro que o dia quente com sol forte foi uma ótima desculpa para Evandro se reidratar com cerveja logo após a prova, hehehe!

Índio, Evandro, Perna, Eduardo, Sonia e Aranha após a corrida

Algumas barrinhas de cereal, frutas, sorvete e litros de água depois, consegui me recuperar. Pausa para o pódio, fotos e mais bate-papo. Planos para o futuro do ciclismo adaptado e grandes perspectivas para 2010. Chega a hora da despedida e fico triste apenas por estar longe dessa galera maneira do ciclismo. Infelizmente, ninguém aqui do Rio treina, mas tenho esperança de que isso mude em breve.

A galera no pódio da categoria handcycle

Agora, só resta treinar mais e esperar para a próxima prova no dia 02 de maio. Fiquem ligados, que colocarei mais informações por aqui!

Bate-papo e planos após a competição

Sobre o autor / 

Eduardo Camara

Se não está viajando, está pedalando. Muitas vezes, fazendo as duas coisas ao mesmo tempo.

Artigos relacionados

17 Comentários

  1. Marília Rodrigues quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010 em 02:45 -  Responder

    Muito bacana! Trabalho com esporte adaptado e tds essas novidades me empolgam demais e me fazem cada dia mais acreditar q a força do esporte paraolímpico a cada dia se renova e q alcançaremos um nível nunca imaginado, nunca acreditado! Aqui em Natal temos um único atleta de Ciclismo adaptado.
    Garanta sempre uma vaga para o esporte na sua vida e aproveite os inúmeros benefícios! Parabéns.

    fevereiro 26th, 2010 - 18:51
    Eduardo Camara respondeu:

    Obrigado, Marília! Acho que vi esse atleta no campeonato brasileiro do ano passado, em BSB! Era um atleta da SADEF, né?

    Voltar a praticar esportes foi muito bom!

  2. Bianca Marotta quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010 em 13:58 -  Responder

    Adorei estar presente!!! Da próxima vez vou levar cartazes de torcida, hahaha!
    Parabéns pela medalhinha, Dado! E parabéns a todos os que participaram também!!!

    fevereiro 26th, 2010 - 18:52
    Eduardo Camara respondeu:

    Tem que ir com uniforme de cheerleader e pom-pom, ok?

    :-***

  3. CARLOS DE QUEIROZ quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010 em 08:11 -  Responder

    Onde posso adquirir um handcycle? Existe diferença entre handcycle de passeio e competição? Já é esporte para-olímpico?

    fevereiro 25th, 2010 - 12:37
    Eduardo Camara respondeu:

    Oi Carlos! Atualmente, só importando mesmo. Vou colocar um post em breve sobre como comprar um. Handcycle já é esporte paraolímpico sim e tem um bocado de diferença entre um handcycle de passeio e um de competição. O de passeio geralmente é mais alto e você fica sentado. Nos de competição, o handcycle fica bem próximo ao chão e a posição é quase deitada, bem aerodinâmica, além dele ser mais leve, mais resistente etc. Grande abraço!

  4. Paula Gaiga sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010 em 13:21 -  Responder

    Eduardo, parabéns pelo Blog. É um super informativo, além de dar grande incentivo. As fotos estão demais!!! Vou continuar te acompanhando por aqui, rs. Abraços.

    fevereiro 26th, 2010 - 16:38
    Eduardo Camara respondeu:

    Obrigado, Paula! Esperamos sua visita 🙂

    Abraços!

  5. Bianca Marotta sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010 em 19:11 -  Responder

    Dado, podexá que vou de sainha e pom-pom amarradona!!! Fazendo piruetas e tudo!
    beijossssss

  6. Marília Rodrigues sábado, 27 de fevereiro de 2010 em 01:13 -  Responder

    Eh, esse atleta mesmo! Da SADEF.

  7. Fernanda Malta segunda-feira, 1 de março de 2010 em 12:42 -  Responder

    Maneiríssimo!!!

  8. edson r nascimento sábado, 6 de março de 2010 em 10:40 -  Responder

    B DIA !!

    PARABÉNS !!

    quero agradecer ao rapaz que conheci no projeto Praia p´Todos , dado , vc é cara maneiro , continuem na luta !!
    como faço p comprar um triciclo igual ao seu ??
    meu orkut : edsuuu pardall , me add !!!!

    obrigadoo !!!

    março 11th, 2010 - 15:49
    Eduardo Camara respondeu:

    Opa Edson! Bom te ver por aqui! Para conseguir um triciclo igual, tem que importar ou comprar o usado de alguém que queira vender… Por enquanto não tem gente fabricando triciclos aqui no Brasil, mas de repente isso muda em breve. Fica ligado que, a partir de 28/03, vai ter um tricilo para empréstimo no Praia Para Todos!

    Grande abraço!

  9. cinthia sábado, 6 de março de 2010 em 19:07 -  Responder

    Eu adorei as fotos da corrida estão um máximo eu adorei de verdade, vcs são uma demonstração de que um cadeirante tem posíbilidade de praticar ciclismo.

    março 11th, 2010 - 15:50
    Eduardo Camara respondeu:

    Obrigado, Cinthia! A gente pode fazer um monte de coisas, é só ter a oportunidade 😉

    Abraços!

  10. Gleice sexta-feira, 18 de maio de 2012 em 15:04 -  Responder

    Ola,tudo bem?
    Eu gostaria de saber se tem copetição para classe femenina,e quero saber também como faço para participar.

    maio 18th, 2012 - 19:28
    Eduardo Camara respondeu:

    Oi Gleice,

    Tem sim! De qual cidade você é? Você já tem uma handbike?

    Abraços!

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão indicados com *

Connect with Facebook

Publicidade

Facebook