Dia de Fúria

Dia de Fúria – Vaga no shopping

21

O texto abaixo é da nossa leitora Márcia Corrêa, que encontrou um taxista cara de pau no shopping. Confiram!

. . .

Olá, pessoas!
Sou a mesma que um tempo atrás, compartilhou com vocês a história da recusa de vistoria por parte dos funcionários do Canecão na entrada dessa casa de espetáculos, lembram?
Pois é. Cá estou eu novamente. Escrevo para contar mais um absurdo vivido esses dias em um shopping da zona norte aqui do Rio.
Como de costume, entrei no estacionamento e fui direto para a vaga que fica ao lado de uma das entradas do shopping. Chegando lá, havia um taxista dando ré. Como havia uma vaga vazia na mesma direção, só que do outro lado, imaginei que ele estivesse ajeitando o carro para entrar ali, e logo ocupei a “minha” vaga.
Imaginem a minha surpresa quando, de repente, vejo o táxi “entalado” naquela extensão da vaga?! O senhor, então,abriu o vidro de seu carro, me sugeriu que fizesse o mesmo e… Bem, aconteceu mais ou menos o seguinte diálogo:
– A senhora (eu! rs) é muito mal educada mesmo. Não viu que eu estava dando ré para ocupar essa vaga?
– Desculpe, mas o senhor, por acaso, tem alguma deficiência? (juro! Nessa hora, eu já queria saltar de felicidade pelo que o tal sujeito ia ouvir!)
– Não, não sou. Por quê?
– Muito simples. Essa vaga é reservada para pessoas que tenham deficiência física. Se não é o seu caso, o errado aqui é o senhor e não eu! (ele ia ouvir! Não disse?! rsrs)
– Ah, me desculpe (com uma expressão super sem graça), eu não vi…
– Jura? Nossa, uma marca azul enorme pintada no chão e o senhor não reconheceu? Além de mal educado, o senhor precisa ir a um oftalmo… (e ouviu de novo! rsrsrs)
E eu pergunto: quantas gerações minhas será que ele xingou? rsrsrs
Cada desculpa que a gente ouve por aí…
Abçs,
Márcia

Sobre o autor / 

Eduardo Camara

Se não está viajando, está pedalando. Muitas vezes, fazendo as duas coisas ao mesmo tempo.

Artigos relacionados

21 Comentários

  1. The Best quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010 em 11:03 -  Responder

    É impressionante como as pessoas não respeitam os direitos dos portadores de deficiência e chegam a argumentar de forma ridícula uma utilização indevida.

    Se podemos colocar a culpa em alguma coisa é na lei, que deveria prever multa e retirada do veículo ou multa para o responsável pelo estacionamento (no caso dos privados).

    Pior que um individuo mal educado, são os cones e correntes utilizados para coibir o uso das vagas. Elas além de não protegerem o direito do deficiente, atrapalham e muito a utilização das vagas. Imagine a cena: um cadeirante chega para estacionar na vaga e tem que descer do carro para tirar o cone. Ele simplesmente teria que montar a cadeira para tirar o cone, desmontar para colocar o carro na vaga e remonta-la para ir ao estabelecimento, resumindo … um absurdo.

    Um tempo atrás escreve um post (http://www.thebest.blog.br/2008/12/03/vagas-para-deficiente-respeite-e-nao-ocupe-a-sem-permissao) falando sobre como as pessoas não conhecem o funcionamento da vaga de deficiente e estacionam sobre a faixa de montagem de cadeiras de rodas e acesso. Deveria ser parte obrigatória nas aulas das auto-escolas, ao contrário de mecânica (até pq ninguém vai consertar o carro com aquelas aulas.

    fevereiro 26th, 2010 - 15:01
    Eduardo Camara respondeu:

    Fala, The Best! Bom “ver” vc por aqui… A lei prevê multa e retirada do veículo em estacionamentos públicos. O problema é a falta de fiscalização! Sobre os privados, a Mara Gabrilli já tentou criar uma lei que multava o estacionamento, mas parece que não passou. Eu concordo que seria uma ótima solução!

    E taí uma ótima sugestão: colocar questões relativas às vagas reservadas nas aulas e provas do Detran!

    Abração!

    PS: também odeio os malditos cones e cavaletes!

  2. Jóice quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010 em 11:09 -  Responder

    Nossa, impressionante a falta de respeito das pessoas, e ainda querem se achar na razão, simplismente ridículo!
    Muito legal o trabalho q vcs fazem por aqui, divulgar essas coisas, e as experiências de vcs com os outros ajuda muito!
    Parabéns a todos, ah Eduardo vc é muito gatinho! 🙂

    Beeijos.

    fevereiro 26th, 2010 - 15:03
    Eduardo Camara respondeu:

    Poxa, obrigado Jóice! Mas fiquei até envergonhado…

    E a Bianca com ciúmes 🙂

    Beijos!

  3. Christian quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010 em 13:02 -  Responder

    —–Mensagem original—–
    De: sac.eldorado@shoppingeldorado.com.br [mailto:sac.eldorado@shoppingeldorado.com.br]
    Enviada em: domingo, 21 de fevereiro de 2010 13:49
    Para: SAC – Shopping Eldorado
    Assunto: Fale Conosco Shopping Eldorado

    Nome: Christian Matsuy

    Comentários: Olá,

    Gostaria de deixar registrada minha reclamação referente as vagas reservadas as pessoas com deficiência.

    Das últimas 4 vezes que fui ao Shopping, não consegui fazer o uso de uma delas, e por duas vezes flagrei pessoas “normais” utilizando as vagas. Sei que isso em parte não é culpa do shopping e sim da falta de respeito do cidadão.

    Existe uma identificação na entrada do estacionamento (banner) que tem difícil leitura.

    Notei também a falta de seguranças ou outro tipo de funcionário dentro da área de estacionamento, o que dificulta até para pedir informações.

    Lembrando que como o estacionamento é pago, mesmo por pessoas com deficiência, esses problemas acima não são aceitáveis.

    Não tenho problemas em outros shoppings, óbvio que já ocorreu de todas as vagas estarem ocupadas, mas fui devidamente orientado e guiado a uma vaga disponível.

    RESPOSTA DO SHOPPING:

    Prezado Sr. Christian Matsuy,

    Recebemos e registramos seus comentários sob nº 8003876, encaminhamos a Administração do Shopping para conhecimento e providências, brevemente, retornaremos o contato com parecer administrativo.

    Agradecemos sua disponibilidade em nos contatar, através deste temos a oportunidade de melhorar cada vez mais o seu shopping!

    Atenciosamente,

    Atendimento ao Cliente
    Shopping Eldorado

    Ontem 24/03 o SAC (Ana Célia) do shopping me ligou, pedindo mil desculpas e disse que os seguranças estão orientados a solicitar a retirada do veículo da vaga reservada em caso de flagrante e que quando flagrado ou denunciado por terceiros, é colado um adesivo de concientização. Ainda salientou que existem seguranças na área do estacionamento e que foi uma “fatalidade” eu não conseguir encontrar um deles.

    ESTAMOS DE OLHO.

    fevereiro 26th, 2010 - 15:06
    Eduardo Camara respondeu:

    Christian, enquanto os shopping não forem multados, duvido eles chamem a atenção de clientes… Aqui no Shopping Rio Sul já tive esse problema várias vezes. Eles até dizem que vão rebocar os carros da vaga para outro lugar, mas nunca rebocam.

    E não sei se vc viu, mas esse Shopping Eldorado foi vistoriado quanto à acessibilidade e DESAPROVADO recentemente.

    Vamos ver se essa história dá em algo…

    Abração!

  4. Cristal quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010 em 19:47 -  Responder

    Outro dia estava saindo de um supermercado e vi um cara estacionando numa vaga reservada para deficientes físicos. Esperei ele saltar do carro, já imaginando que não seria o caso… Dito e feito, o cara saltou tranquilamente e foi fazer compras. Fui até lá com uma folha de caderno e prendi no pára-brisa. Estava escrito: “Você é deficiente? Então estacionou o seu carro no lugar errado!”

    Depois fiquei pensando… É essa mesma a palavra certa? Deficiente? Ou talvez o certo fosse falar “cadeirante” em relação a essas vagas?

    fevereiro 26th, 2010 - 15:34
    Eduardo Camara respondeu:

    Cristal, a resposta do Christian logo abaixo está perfeita! E nós já fizemos um panfletinho para colocar nos carros e tentar conscientizar os motoristas. Dá uma olhada:

    http://maonarodablog.com.br/2008/03/19/fazendo-a-nossa-parte/

    Abraços!

  5. Christian quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010 em 20:08 -  Responder

    Respondendo a dúvida da Cristal, o termo politicamente correto é “pessoa com deficiência” que se não me engano foi instituido por uma convenção internacional.

    Agora usar “cadeirante” ou “deficiente” vai muito da situação, penso eu, hoje em mdia o termo “cadeirante” é muito popular e acredito ser mais simpático e menos formal.

    Mas voltando as vagas, elas não são só reservadas para cadeirantes e sim para pessoas que tenham alguma deficiência física. Levando em conta a situação que você descreveu, e todo o “calor” do momento, não há erro em seu aviso. Com certeza a pessoa leu, se ela absorveu aquilo, já é outra coisa.

    fevereiro 26th, 2010 - 15:34
    Eduardo Camara respondeu:

    Valeu pela resposta! 😉

  6. Priscilla sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010 em 09:30 -  Responder

    Entrei no blog aqui por acaso, mais confesso que não consigo parar de ler todas as historias… É muito bom esses tipos de informação… não sou cadeirante, mais a tempinho atrás, presenciei uma cena no estacionamento de um mercado… Assim que chegamos, procurando vaga, chega um vigia e nos mostra uma vaga para estacionar, mas como era para deficientes e idosos, logico.. não estacionamos… então meu marido encontrou outra vaga eu fiquei no carro e ele foi ao mercado… Pois bem… presenciei outro motorista procurando vaga… e o que aconteceu???? O mesmo vigia lhe mostra a vaga reservada para deficientes e idosos… o senhor de inicio recusa, estaciona em um outro local proximo e retorna ao vigia, e por sorte, ou azar , não sei, o senhor era um Juiz e logo foi lhe dar um sermão (com toda classe e sabedoria ) daqueles para o vigia… Não me lembro muito bem das palavras do Juiz, mais acho que depois daquele dia o tal vigia pensou muito bem antes de fazer isso novamente e acredito que o proprio mercado tenha procurado orientar melhor seus funcionarios. Bom! Era isso, gostei bastante do blog, e sempre estarei por aqui! PARABÉNS a todos… excelente trabalho!!!

    fevereiro 26th, 2010 - 23:50
    Eduardo Camara respondeu:

    Oi Priscilla! Quando o próprio funcionário do estabelecimento age dessa forma, fica difícil. Esse problema das vagas é crônico. Aqui no Rio, um cara já saiu do carro pra me bater quando eu reclamei que ele estava parando numa vaga para deficientes. Situação surreal! Agora, sempre que possível, temos que fazer isso que o juiz fez e, conversando numa, tentar conscientizar as pessoas. Não vai funcionar com todas, mas com algumas sim 😉 Obrigado pela visita e pelo comentário! Esperamos você de volta. Abraços!

  7. edson r nascimento sábado, 6 de março de 2010 em 10:36 -  Responder

    b dia !!
    mto obrigado em continuar estendo o nosso direito de ir e vir , com uma simples postura e decisão vc colocou mais espertalhão no seu lugar .
    eu criei ua frase e imprimi no papel a4 .

    ESTA VAGA É PARA DEFICIENTE DÍSIFO !!!
    RESPEITE
    UM DIA VOCÊ PODE PRECISAR .
    OBRIGADO!!!!!

    COM VARIOS LOGOTIPOS DE CEDEIRANTES EM PRETO , BEM CHAMATIVO.

    EU COLO COM COLA ESCOLAR NOS PARABRISAS DOS CARROS Q ESTÃO ESTACIONADOS NAS NOSSAS VAGAS !!!!

    MEU ORKUT , TEM A IMPRESÃO . MEU ORKUT :
    EDSUUU PARDALL

    março 10th, 2010 - 15:59
    Eduardo Camara respondeu:

    Fala Edson! Tudo bem?

    Nós também fizemos algo parecido. Dá uma olhada:

    http://maonarodablog.com.br/2008/03/19/fazendo-a-nossa-parte/

    Grande abraço!

  8. CARMEN LUCIA VASCONCELOS REIS terça-feira, 9 de março de 2010 em 14:25 -  Responder

    OI SOU CARMEN, FAÇO PARTE DOS CADEIRANTE, E BOM VER PESSOAS DIVULGANDO NOSSOS, E MOSTRANDO QUE CADEIRANTE NÃO MORREU PRO MUNDO.

    março 10th, 2010 - 16:11
    Eduardo Camara respondeu:

    Isso aí, Carmen!

  9. Alvaro quarta-feira, 10 de março de 2010 em 00:57 -  Responder

    Fala Eduardo, beleza?

    Meu nome é Alvaro, sou publicitário.
    Sempre me irritei muito com a estupidez das pessoas que ocupam a vaga de cadeirante no estacionamento do shopping. Por isso fiz (com a ajuda de muitos outros) esse comercial.

    Por favor dá uma olhada e me diz sua opinião…

    Grande Abraço.
    Alvaro.

    http://www.youtube.com/watch?v=O4wdO6BpaFs

    março 10th, 2010 - 17:28
    Eduardo Camara respondeu:

    Alvaro, já tinha visto seu vídeo e ele é fantástico, parabéns! Nós do blog até conversamos sobre fazer isso algum dia na rua. Só temos medo é de apanhar 🙂 Fiquei feliz por ter um dos autores de um vídeo tão legal passando por aqui.

    Abraços,
    Eduardo

  10. Alvaro quarta-feira, 10 de março de 2010 em 21:16 -  Responder

    Que bom que vc gostou Eduardo.

    A intenção do comercial era boa, mas a gente nunca sabe se está acertando, errando ou ofendendo alguém. A sua “aprovação” vale muito.

    Sobre fazer de verdade, acho complicado 🙂 na gravação a gente tinha decidido usar atores afinal o que importa é a mensagem. Mas no dia, depois que já tinhamos material suficiente, resolvimos arriscar e fazer uma de verdade (gente estacionando errado não faltava) deu uma super confusão, o cara se assustou, achou que era um sequestro…não recomendo 🙁 Pelo menos acho que ele ficou tão traumatizado que não vai mais repetir a babaquice.

    Parabéns pelo blog e um Abraço.

    março 16th, 2010 - 11:46
    Eduardo Camara respondeu:

    Eu tinha justamente essa dúvida: eram atores ou não? Já quase apanhei por reclamar com um cara que estava parando numa vaga reservada…

    Abraços!

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão indicados com *

Connect with Facebook

Publicidade

Facebook