Acessibilidade, Equipamentos

Botando a boca no trombone 2 – o barulho continua…

16

Se os leitores pensavam que o blog ia ficar quieto e a história do elevador do Rio Plaza Shopping já tinha acabado… o trombone ainda está fazendo barulho!!!

Confirmando a promessa, há uns 10 dias uma pessoa do shopping ligou para mim e repetiu a mesma desculpa da falta de empresas para fazer manutenção do elevador. Continuamos achando essa história muito estranha…

Agora vem a surpresa: na semana passada o Eduardo foi contatado por André Lambert, diretor da empresa mineira Montele Elevadores, uma das maiores fábricas de equipamentos de acessibilidade do Brasil e que já instalou mais de 1.000 elevadores na capital do RJ. O André acompanha nosso blog e conhece bem a história do elevador do Rio Plaza, afinal foi fabricado e instalado pela sua empresa. Ele aproveitou uma viagem ao RJ nesta semana para encontrar pessoalmente a equipe do blog em mais uma operação digna de evento da ONU.

André nos contou que, contratada pelo administração do shopping, a Montele instalou um modelo desenvolvido sob medida para o lugar, devidamente registrado na prefeitura e que funcionou bem durante meses, como todos nós do blog pudemos comprovar em outra época.

Acontece que elevadores também precisam de manutenção, senão param, além do contrato de manutenção ser obrigatório por lei. Segundo André, a Montele ofereceu um contrato de manutenção com preços alinhados com o mercado, mas  foi recusado pela administração do shopping. Mesmo sendo permitida a contratação de outras empresas de manutenção, o Rio Plaza optou por simplesmente deixar o elevador parado e fazer sua substituição integral!!!

Até o final de fevereiro, o insepulto elevador continuava no mesmo lugar. Não acredito que será cumprido o prazo que me informaram para troca desse elevador, que seria no mês de março.

Moral da história: se o pneu do seu carro fura, você troca o carro inteiro e deixa todo mundo a pé enquanto isso… Dá para entender???

Sobre o autor / 

Nickolas Marcon

Artigos relacionados

16 Comentários

  1. Cristal sexta-feira, 5 de março de 2010 em 19:10 -  Responder

    Esse shopping Rio Plaza é grande? Tenho reparado, pelo menos aqui em Salvador, como os shoppings pequenos são mais acessíveis. Não os centros comerciais, shoppings mesmos, mas os que não estão entre os 2, 3 maiores por exemplo. Esses contam com apenas dois ou três elevadores em toda a sua gigante extensão, com um quase sempre quebrado.
    Já os menores, proporcionalmente, acabam muito melhores servidos. Com seus (também) dois ou três elevadores sempre funcionando. Será que isso é normal Brasil afora? Os maiores são os mais despreparados?

    março 6th, 2010 - 23:19
    Nickolas Marcon respondeu:

    Cristal, esse shopping é relativamente pequeno. Como está localizado numa área valorizada da cidade, concentra restaurantes e lojas de decoração de alto nível, por isso é procurado. Certamente os aluguéis das lojas não são nada baratos. O elevador em questão é uma plataforma que leva do estacionamento ao nível das lojas, um desnível de aprox. 2 metros. Difícil acreditar que a falta de manutenção foi por contenção de gastos.

  2. Marcela Calamo sábado, 6 de março de 2010 em 00:12 -  Responder

    Aqui em Guarulhos há um shopping bem grande, mas com um único elevador. Outro dia, o tal elevador estava quebrado e lá fui eu com meu marido pra rampa rolante. Quase surtei quando vi que a rampa pra subir estava parada. Meu marido chegou quase morto depois de me empurrar rampa acima. A sorte do povo da administração foi eu estar atrasada, com filhos me esperando, senão armaria um barraco.

    Abraço

    março 6th, 2010 - 23:25
    Nickolas Marcon respondeu:

    Marcela, já reparou que os elevadores só pifam quando você mais precisa deles? Essas coisas seguem à risca a Lei de Murphy: os problemas acontecerão sempre no pior momento, na pior ordem de acontecimentos e de forma que causem o maior transtorno possível…

  3. MARIA PAULA TEPERINO sábado, 6 de março de 2010 em 08:12 -  Responder

    Infelizmente vou quase todo domingo almoçar no Plaza. Pela minha lógica, de não ficar dando o meu suado dinheirinho para lugares sem acesso, não deveria colocar as rodas da minha cadeira lá até que o elevador voltasse a funcionar, mas minha família adora um dos restaurantes de lá e aí acabo indo. Já mandei um email para o Mão na Roda na ocasião do outro post de vocês sobre o assunto. Desde o ano passado venho mandando emails para o SAC do Plaza, protocolei reclamação no site da Prefeitura e nada, a resposta é sempre a mesma, estamos providenciando. Quem sabe uma boa panfletagem no local, com direito à imprensa cobrindo, fariam eles se mexerem? Depois da novela, estamos bem mais visíveis.
    Se precisarem de mim é só falar.

    março 6th, 2010 - 23:31
    Nickolas Marcon respondeu:

    Maria Paula, gostei das ideias… 🙂 Vamos dar um tempinho mais para ver se vão resolver o problema conforme prometeram, se nada for feito traremos o assunto em pauta novamente aqui no blog, ok?

  4. Tici Poubel sábado, 6 de março de 2010 em 17:58 -  Responder

    o fato é que eles sempre tem a ideia de que não vai fazer diferença se funcionar ou não elevador, tenho certeza.
    sempre acham que não vai vir tanto cadeirante, que quando aparecer dá-se um jeito.
    por isso é que temos que botar a boca no trombone sempre!
    beijos

    março 7th, 2010 - 00:31
    Nickolas Marcon respondeu:

    Tici, se você tentar reclamar com o estabelecimento e não resolver, a prefeitura é o melhor lugar para botar a boca no trombone. Cabe ao órgão municipal a fiscalização pela manutenção e funcionamento dos elevadores.

  5. Christian sábado, 6 de março de 2010 em 18:28 -  Responder

    Aqui em São Paulo, sem nenhuma dúvida, os shoppings centers são os locais mais frequentados por cadeirantes. Digo isso pois é o único lugar onde consigo ver outros cadeirantes. Sempre que me sinto mal atendido, procuro a administração do shopping, ou mando email. Nunca tive problemas com elevadoes aqui em Sampa, só acho que tem muita gente mal-educada que faz a gente esperar outra viagem pra entrar, sendo que eles poderiam utilizar as escadas rolantes. Eu já tive que pedir para que alguém me cedessa o lugar pois já fiquei 10 minutos tentando mudar de andar.

  6. Paula Carolina segunda-feira, 8 de março de 2010 em 11:12 -  Responder

    Olá, faz pouco que leio o blog de vocês e gosto muito, não sou cadeirante mas fico indignada com a falta de acessibilidade da minha cidade, fico imaginando a prefeita e o secretário dos transportes em cadeiras de rodas tentando se locomover por aqui, as calçadas são péssimas. E ainda vou fazer um álbum com as “rampas” que alguns estabelecimentos colocam (mais por obrigação é lógico) mas que não ajudam muito…
    Essa questão do elevador no shopping é péssima. E se vocês fizessem uma “passeata”? Vários cadeirantes tentando acessar algum andar e chamando a administração bem na hora??
    Acho que algum barraco às vezes é necessário!
    Boa sorte!!!

  7. Camilla Pereira terça-feira, 9 de março de 2010 em 15:14 -  Responder

    Olá!!!
    Gente, esses dias atrás fui no centro daqui de Curitiba e o (ben) dito elevador para o tubo do ônibus estava quebrado. Resultado: três homens precisaram me erguer para que eu pudesse entrar no tubo, fora as calçadas TERRÍVEIS em alguns bairros, treme até a alma da pessoa.

    Ai, ai, ai viu! 🙂

    março 11th, 2010 - 10:54
    Nickolas Marcon respondeu:

    Camilla, morei mais de 10 anos em Curitiba e usava os famosos tubos todos os dias. Várias vezes me deparei com elevadores quebrados. Quando você encontrar algum problema, anote o nome da estação e o sentido do ônibus, ligue para a URBS (156) e solicite o conserto. Nas vezes em que fiz isso, o problema foi resolvido em poucos dias. Falar com os cobradores das estações não adianta. Tem outra história que aconteceu comigo que contei no post “Aventuras no busão” (http://maonarodablog.com.br/2010/02/18/aventuras-no-busao/).

  8. Raquel B. Reis domingo, 21 de março de 2010 em 22:26 -  Responder

    Oi Nickolas, nas minhas andanças pelos blogs da net, me deparei com o blog Mão na Roda e fiquei muito surpresa que vc é um dos blogueiros. Não sei se lembrará de mim pelo meu nome, mas do Alex Reis (Alexinho, de São Miguel) com certeza vc se lembra. Parabéns pelo blog e ficamos muito felizes de ver que vc está contribuindo para um Brasil melhor.
    Abraços,
    Raquel e Alex Reis.

    março 22nd, 2010 - 14:04
    Nickolas Marcon respondeu:

    Olá, Raquel… é claro que lembro de vocês, o Alex foi meu colega de escola por vários anos. O nosso maior objetivo aqui no blog é relatar nossas próprias experiências, assim como as contribuições dos leitores. Essa troca de informações sempre ajuda a melhorar a qualidade de vida de todos. Um abraço para vocês!!!

  9. joselene quarta-feira, 24 de março de 2010 em 12:08 -  Responder

    Amiga coloca fotos de modelos maculinos ,pois ja procurei e nao achei….so acho de nos meninas……kkkkkkkkk
    quero fazer um album no meu orkut dos meninos tambem… kkkkkkk abraços

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão indicados com *

Connect with Facebook

Publicidade

Facebook