Cursos e Eventos, Equipamentos

Reatech 2010 – Especial

36

logotipo da reatech

Fiz minha visita à feira Reatech 2010 dia 17/04 (sábado, a tarde toda). Como temos poucos eventos desse tipo no país, acho importante dar uma conferida no que há de novo no mercado de tecnologia assistiva, cadeiras e outros equipamentos.

Esse ano, o Eduardo e os outros autores do blog não puderam comparecer ao evento, então vocês terão que se contentar com a minha humilde cobertura. 🙂

A feira estava muito lotada, mais que em 2009, e ainda continua com alguns stands pequenos (para a quantidade de público presente). O excesso de pessoas faz você ter dificuldade em chegar perto dos produtos, pedir uma explicação um pouco mais detalhada, essas coisas… Ainda não consigo compreender como não organizaram melhor isso. A feira já existe há alguns anos e não vi melhora nesse sentido. Destaque apenas para o piso tátil (a Thaís Frota explica bem isso), colocado por toda a feira para orientação de cegos. A fila para a utilização dos sanitários femininos era grande também.

Imagem da feira lotada

Um verdadeiro "formigueiro" nos stands!

Poucos stands estavam sem aquele “palanquinho” que gera um degrau e tem que se fazer acesso por rampas, em alguns casos com rampas pequenas que não rodeavam todo stand.

Na parte das cadeiras, tive oportunidade de conhecer toda a linha da Ortomix, que não tinha um stand próprio, mas suas cadeiras estavam espalhadas por várias lojas. Essa marca absorveu os modelos já existentes da “finada” Tokleve. No modelo Dinâmica Sport (ex-Tokleve Milenium) a cadeira sofreu modificação estrutural, sendo eliminado o tubo em arco sob o assento. Notei uma ligeira melhora no acabamento. Também foi lançada na feira a Dinâmica  “New” (antiga Suprema, com mínimas modificações). Atenção ao prazo de entrega: 100 dias!!! (preço médio com acessórios básicos: 3500 reais).

Dinâmica NEW apresentado na feira pela Ortomix

Conversando com o pessoal das lojas, descobri que acabou a “ladainha” da Otto Bock e ANVISA (a Cris já escreveu sobre isso) e agora a cadeira é importada dentro das normas da lei e o próprio representante da marca reforçou isso. O modelo básico da Blizzard está saindo em média 8 mil reais, dependendo da loja.

Imagem do stand da Otto Bock

Otto Bock dando grande destaque ao modelo Blizzard

Ainda na parte das cadeiras, ví os encostos rígidos da MaTRx que é uma excelente marca, com uma grande variedade de modelos, atendendo uma gama muito ampla de usuários. Muito indicado para problemas posturais, tipo escoliose, etc). Leves (aprox. 1.5kg) e discretos, saem por 1500 reais aqui. Essa foi uma novidade da feira.

encostos rígidos da MaTRx em exposição

Encostos rígidos da MaTRx em exposição

Não posso deixar de abrir um parêntese aqui sobre o stand da Cavenaghi, que disponibilizou o equipamento de mapeamento de pressão da Roho, além de dois terapeutas americanos com muito conhecimento em almofadas e encostos. Infelizmente, eles só falavam inglês e poucos puderam desfrutar das valiosas informações providas por eles. Esse sistema avalia como seu peso está distribuido sobre o assento, ajudando na escolha de um modelo ideal de almofada. Me foi demonstrada a nova almofada Hybrid Elite (base em espuma com células de ar apenas na parte traseira com desenho de contorno), praticamente o mesmo peso de uma Quadtro Select, mas com uma estabilidade maior, facilitando as transferências. Por ter menos células de ar a almofada tem um risco bem menor de furar, porém não é indicada para pessoas com facilidade de adquirir escaras, pois a proteção dela supre pessoas ativas que tenham condições de fazer pequenas elevações. Ela é mais apropriada para usuários de médio e baixo risco de úlceras de pressão.

Nota do blog: veja mais informações sobre as almofadas Roho clicando neste post.

Tela do sistema de mapeamento da Roho

No stand da Rea Team – Ortobrás havia no show room as cadeiras M3 (a cadeira da pernosagem Luciana da novela Viver a Vida) em diversas configurações de acessórios. O garfo das rodas dianteiras ganhou um “nível”, eu não entendi muito bem a utilidade. Dessa vez tive oportunidade de testar a cadeira e não gostei do sistema de amortecimento das rodas (tipo frog legs), que mesmo com a cadeira parada,  da um “balanço” indesejável, mas creio que deva funcionar bem em pisos irregulares. (isso já é assunto para um outro post…) Estavam disponíveis também assentos e encostos rígidos da JAY e algumas cadeiras da Quickie.

detalhe do garfo da M3

Novo detalhe no garfo da M3 (desculpem a falta de foco!)

O stand da Mobility Brasil trazia algumas cadeiras da TiLite, sendo uma ZR, uma ZRa e uma 2GX, todas em Titânio. O modelo ZRa estava sendo oferecido por 9800 reais com alguns acessórios pré escolhidos (punho dobrável e protetores laterais em alumínio). Encontrei com a Kênia de BH leitora aqui do blog, que pediu umas dicas sobre cadeiras. Agradecimentos ao Daniel que nos deu muita atenção.

Nota do blog: veja mais informações sobre TiLite e outras cadeiras importadas nos posts CarroçasCadeira Nova! e TiLite ZR-ZRa Series 2.

stand da Mobility Brasil

Stand da Mobility Brasil

Haviam carros adaptados na área externa do recinto para test-drive, assim como nos outros anos. Fiat, Honda, VolksWagen, GM, Toyota, Peugeot e Nissan estavam presentes.

Basicamente foi isso. Devido a minha curta permanência na feira, não pude dar atenção aos eventos em paralelo, mas estavam ocorrendo palestras gratuitas de acordo com a programação da feira que estavam super disputadas para se conseguir assistir.

Sobre o autor / 

Christian Matsuy

Cadeirante, paulistano bom gourmet e piloto profissional (de autorama)

Artigos relacionados

36 Comentários

  1. Mila terça-feira, 20 de abril de 2010 em 11:10 -  Responder

    Ae, Christian, deu pra matar um pouco da curiosidade daqueles que não foram, como eu.
    Vem cá, vc sabe me dizer se a otto bock daqui importa as motorizadas também? E dá assistência?Vc pegou algum número ou algo assim que possa me passar, porfavor?
    A minha é otto bock e eu amo!
    Um abraço

    abril 20th, 2010 - 14:11
    Christian Matsuy respondeu:

    Oi Mila!

    No stand da Otto Bock, eles só estavam demonstrando produtos, até questionei o representante deles. Vendas apenas nas lojas mesmo. No stand deles não havia nenhum modelo morizado esse ano, mas a Otto Bock tem um site brasileiro e a filial deles fica em Campinas-SP. Vale a pena você dar uma consultada.

    bjo!

  2. Brunna Melazzo terça-feira, 20 de abril de 2010 em 12:08 -  Responder

    Nossa Chris, os preços me assustam tanto!! O.O

    abril 20th, 2010 - 14:05
    Christian Matsuy respondeu:

    Oi Brunna!
    realmente é de lascar! ser cadeirante custa CARO.

    Ah, eram preços “promocionais” tá?

    bjos!

  3. Breno terça-feira, 20 de abril de 2010 em 12:41 -  Responder

    Realmente eu não vejo como comprar uma cadeira Tilite aqui no Brasil. Por esse preço você pode comprar um pacote de viagem pra 5 dias em Orlando, e voltar sentado numa cadeira nova com mais acessórios, do que comprar uma cadeira básica aqui. Mais uma vez parece que não tiveram estandes voltados para a venda de cadeiras esportivas como de Rugby, tenis, handcycle ou cadeiras anfíbias para uso em piscina e praia. Espero que ano que vem surjam novas empresas para explorar todo esse mercado consumidor que anda tão carente e excluido.

    abril 20th, 2010 - 14:03
    Christian Matsuy respondeu:

    Breno, concordo plenamente contigo. É um preço muito acima do que o mercado nacional pode pagar.

    Referente a cadeiras esportivas, existiam alguns modelos em exposição sim! Nada de novidade, são os mesmos modelos que você encontra no site dos fabricantes.

    A cadeira anfíbia não é mais tão novidade assim e
    também estavam à venda em alguns stands (por um preço absurdo ao meu ver), para uma cadeira de baixo custo, sem nada de especial.

    Infelizmente o que vejo a cada ano é o aumento de preços.

  4. Cris Costa terça-feira, 20 de abril de 2010 em 13:07 -  Responder

    Muito bacana Christian! Pena não ter ido, pois tava em SP nesse final de semana. Só uma observação: o pessoal da Ortomix não faz o pedal da cadeira mais afunilado. Não sei se vou saber explicar… Mas se a largura da cadeira vai ser a mesma do pedal, o que particularmente acho ruim, pois pode dificultar circular em alguns lugares. Não sei pq não fazem, mas foi por isso que acabei comprando a Starlite da Ortobras ao invés da Ortomix. Vc achou a feira melhor que ano passado? Vale a pena ir? Bjs, Cris.

    abril 20th, 2010 - 13:49
    Christian Matsuy respondeu:

    olá Cris! Eu entendi o que você quis dizer, a eu também detesto cadeira com a frente na mesma largura do assento, a cadeira fica grande e acaba ocupando uma área maior sem necessidade, além de que gosto de ficar com as pernas bem juntas. Na m3 eles tem uma medida padrão para isso também, mas acho que eles fecham muito pouco.

    Vale muito a pena visitar a feira sim. Para comprar cadeira acho uma grande roubada, mas é uma excelente oportunidade de se ver TUDO que temos a vendas no mercado brasileiro em um único lugar.

    Bjs,
    Christian

  5. Barbara terça-feira, 20 de abril de 2010 em 13:59 -  Responder

    Ola Chris
    Estou acompanhando seu blog que esta muito interessante e ja fiz um link para o meu que infelizmente não tenho tido oportunidade de postar como gostaria.
    Realmente os preços das cadeiras são totalmente incompatíveis com a realidade do nosso Pais.
    Gostaria de deixar relatado aqui que a REATECH este ano foi muito além das minhas expectativas. Que bom que a feira este ano estava lotada, sinal que os visitantes estão tendo a oportunidade de conhecer melhor e ver de perto as novas tendências em tecnologia e principalmente os Seminários que tem uma importância muito relevante para a sociedade. Estive ano passado em outubro em Dusseldorf na REACHARE e posso te assegurar que nós nÃo estamos devendo nada em relaçÃo a tecnologia e acessibilidade. A maior feira do mundo não possui piso tátil, imagina só, e a maioria dos stands tem piso elevado, “acredite se quiser”. Pude observar muito durante os 4 dias de visita em Dusseldorf o quanto estamos avançados neste ponto.
    Abraço

    abril 20th, 2010 - 14:27
    Christian Matsuy respondeu:

    olá Barbara! sua visita aqui nos honra muito!
    Te vi no stand da 3in, mas você estava super ocupada!

    O preço das cadeiras é uma questão unânime, TODOS reclamam (e com razão) desses valores que são totalmente astronômicos para a situação sócio-econômica do país.

    Sem dúvidas que a grande visitação traz muitas coisas positivas para o evento, e como você mesmo disse as palestras esse anos estavam com ótimos temas, pena eu não ter tido como me programar para assistir algumas, reservarei um dia apenas para isso ano que vem

    Como já citado acima, achei a estrutura de alimentação e sanitários um pouco aquém do evento, haja visto que seria bem interessante visitar a feira em um período completo.

    Ao mesmo tempo fico contente em saber que estamos entre os grandes.

    um beijo!

  6. Maria Paula Teperino terça-feira, 20 de abril de 2010 em 15:49 -  Responder

    Cristian você sempre com suas informações precisas!!! Só fui à Feira um ano e quero ver se ano que vem volto lá.
    Os preços são mesmo proibitivos, mas é bom que possamos ter acesso a esse tipo de informação para nos mobilizarmos, no sentido de fazer esses equipamentos chegarem com isenção de impostos no Brasil.
    Valeu pelo post.

    abril 20th, 2010 - 15:55
    Eduardo Camara respondeu:

    Paula,

    Sabe qual o único imposto que cadeira de rodas paga para entrar no Brasil? Imposto de importação de 12%. Vou fazer um post sobre isso em breve… Beijos!

  7. Ale quarta-feira, 21 de abril de 2010 em 12:04 -  Responder

    Oi Cris
    Eu também fui na feira, achei ótima. Estava muito cheia, o que mostra um bom interesse do pessoal.
    Mas gostaria de fazer uma reclamação (se vc me permite..rsrs) Eu soube desta feira, apenas no dia 18 as 13 horas…na hora que vi…sai correndo para feira. Eu entro, diariamente, em site e blogs, sobre o tema e ninguem falava nada sobre estes 3 dias de feira.

    Tive sorte….mas acho que deveriamos divulgar mais.

    att
    Ale

    abril 21st, 2010 - 22:01
    Christian Matsuy respondeu:

    Olá Ale!

    É realmente esse anos demos essa “pisada na bola” referente a divulgação, acabei divulgando no orkut e acabou ficando tarde…

    Valeu a dica! abraço

  8. The Best quarta-feira, 21 de abril de 2010 em 14:00 -  Responder

    Pena que a feira somente seja realizada uma vez por ano e em SP, o que dificulta que todos os brasileiros tenham acesso as informações.

    Eu gostaria de ter ido até a feira, creio que ano que vem me programe para ir na Reatech, mas este ano ficou impossivel.

    Muito boa a sua cobertura. Pena que foi focada nas cadeiras e almofadas, pois creio que deveria ter mais coisas nos stands.

    abril 21st, 2010 - 22:09
    Christian Matsuy respondeu:

    olá The Best!

    a feira logicamente apresenta muita coisa boa, mas devido ao meu curto tempo de permanência tive que ser mais objetivo.

    a reatech abrange praticamente todas as deficiências.

    agradecemos sua visita ao blog!
    abraço!

  9. Cauê quarta-feira, 21 de abril de 2010 em 21:16 -  Responder

    Muito legal a feira…primeira vez que eu fui e adorei…
    Pela presença também acredito que pode acontecer duas vezes por ano…e quem sabe em lugares diferentes

    abril 21st, 2010 - 23:15
    Christian Matsuy respondeu:

    olá Cauê!

    Seria ótimo se ela pudesse acontecer em duas datas difentes.

    Mas percebo que já ficou meio convencionado, assim como outros grandes eventos, tipo salão do automóvel, etc… é uma vez e acabou.

    abraço!

  10. Gil Porta quinta-feira, 22 de abril de 2010 em 11:49 -  Responder

    Olá Christian e a todos.

    Estive com minha esposa na REATECH nos 4 dias e também achamos os preços prá lá de abusivos.
    O piso tátil foi uma novidade bem legal, mas totalmente desrespeitada pelos demais usuários. Vimos mais cegos andando fora das faixas do que nelas justamente por estar sempre ocupada por quem não precisava delas.

    Outra coisa que não gostamos é daquele carpete que deixa a rolagem da cadeira de rodas bem pesada. No último dia só assistimos palestras porque não tínhamos mais braços pra impulsionar nossas cadeiras.

    No ano passado compramos 2 M3 da Tokleve com rodas Spinergy e soft roll e levamos o maior prejuizo. A FALIDA entregou as duas cadeiras com tudo padrão. Agora estamos tentando receber na justiça. O pior é que o Paulinho (dono da Tokleve) estava rodando livremente pela feira como se nada tivesse acontecido. Fomos aconselhados por amigos a nem tentar resolver nada diretamente com ele.

    abril 22nd, 2010 - 12:24
    Christian Matsuy respondeu:

    olá Gil!

    é realmente eu também presenciei muita gente desrespeitando o piso tátil e não dando preferência aos cegos. isso ai já é uma questão de educação e conscientização, tenho certeza que muita gente ainda não sabe pra que serve o piso.

    quanto ao seu problema com as rodas da M3 que vieram padrão, dispensa comentários… pagar e não receber o produto é muita falta de respeito, pra não falar outra coisa.

    eu nunca compro nada em feiras a não ser se for algo que seja de pronta entrega. ainda mais para quem não entende muito de medidas.

    abraço!

  11. Fábio Augusto quinta-feira, 22 de abril de 2010 em 14:35 -  Responder

    Nós da SORRI-BAURU ficamos muito felizes em poder fazer parte da Reatech 2010.

    Parabéns a todos vocês responsáveis pelo sucesso da feira.

    Abraços!
    Fábio Augusto
    Assessoria de Comunicação
    SORRI-BAURU

    abril 24th, 2010 - 13:55
    Christian Matsuy respondeu:

    o blog agradece a visita de vocês!
    abraços!

  12. julio pecly sexta-feira, 23 de abril de 2010 em 21:39 -  Responder

    pena que o deficiente pobre nao terá acesso a isso. para eles resta apenas as ruas esburacadas, a falta de acessibilidade nos prédios, onibus com elevador, porem os motoristas nao sabem usar, pois os empresarios nao lhes ensinaram a usar. e o governo nao faz nada para diminuir o preços das cadeiras e outras coisas que os DF precisam.

    abril 24th, 2010 - 13:52
    Christian Matsuy respondeu:

    olá Julio!

    A gente sabe que o preço é proibitivo. Mesmo se falando de outros países, é caro, a diferença é que lá os planos de saúde cobrem esses gastos e se você não ter plano, o governo te ajuda… Mas se pensarmos na evolução dos equipamentos nacionais em cinco anos, o avanço foi grande. Agora precisamos batalhar por preços melhores.

    Já o lance das ruas e calçadas esburacadas seria um lance bem mais fácil de resolver…

    Abraço!

    abril 24th, 2010 - 18:19
    Eduardo Camara respondeu:

    Julio,

    Tô pra te falar isso há tempos: o governo, de certa forma, já fez um bocado para diminuir os custos. Cadeira de rodas não paga IPI nem ICMS, e as importadas, desde janeiro, não pagam PIS e Cofins importação. O único imposto das importadas é o Imposto de Importação (II), que é de 12%. Acho que o pessoal daqui é um pouco ganancioso… O que o governo podia fazer para ajudar e dar cadeiras decentes pelo SUS e tentar desenvolver, de alguma outra forma, a fabricação de órteses e próteses. Grande abraço para vc!

  13. pedro cunha terça-feira, 11 de maio de 2010 em 16:10 -  Responder

    amigos,porque as cadeiras de rodas são tão caras e fora da realidade do brasil.coitado das pessoas que precisam e so dependem do salario para viver.tambem sou cadeirante e tenho vontade de ter uma cadeira dessas mas continuar com a minha gazela.um abraço

    maio 11th, 2010 - 16:53
    Christian Matsuy respondeu:

    olá Pedro,

    não é nem uma questão de ser uma vontade sua (ou nossa)… é uma necessidade mesmo, uma cadeira prescrita evita muitos problemas posturais, entre outras coisas.

    como o Eduardo já comentou acima, esses produtos têm uma carga grande de isenção de impostos, e realmente o preço ainda continua alto.

    sem dúvida esse é o grande defeito das cadeiras nacionais.

    abraço!

  14. Eunice Fernandes segunda-feira, 24 de maio de 2010 em 16:14 -  Responder

    Olá! amiguinho, parabéns, com evento daquele tamanho e tão maravilhos não nos encontramos, que pena.
    Parabens pela postagem.
    Abraço.

    maio 24th, 2010 - 19:11
    Christian Matsuy respondeu:

    olá Eunice,
    pois é e esse ano estava bem cheio, mais que nos anos anteriores, mas ano que vem estaremos lá novamentre, vou me programar para visitar a feira em doisdias assim poderei encontrar com os colegas que nos escrevem aqui!

    beijo!
    Christian

  15. Patrícia Guimarães domingo, 28 de novembro de 2010 em 03:12 -  Responder

    Olá Chistian, tudo bem?
    Sou estudante de gestão de turismo e estou fazendo o projeto de uma pousada acessível. No projeto, a pousada tem uma cadeira anfíbia, o problema é que não estou encontrando o fabricante e muito menos as lojas que a revendam. Você pode me informar o valor já que você esteve na feira em abril? Eu moro em Goiânia e a maioria dos representantes daqui nunca nem ouviram falar a respeito. Ficaria muito grata com a sua resposta.
    Abraços,
    Patrícia Guimarães

    novembro 28th, 2010 - 22:01
    Christian Matsuy respondeu:

    olá Patrícia,
    Dá uma olhada no Google, pois têm muitas lojas vendendo essa cadeira. Segue abaixo o link de buma loja bastante conhecida:

    http://www.reateam.com.br/portugues/produto.php?idCategoria=4&idProduto=27

    beijo!

  16. Patrícia Guimarães domingo, 28 de novembro de 2010 em 23:13 -  Responder

    Obrigada pela resposta!
    Abraços

  17. Jorcerley Moreira segunda-feira, 5 de agosto de 2013 em 20:30 -  Responder

    Boa noite a Todos !

    Pessoal, será possível eu comprar somente o Gel do Assento Jay ?
    Se alguém souber, por favor me informa.

    Muito obrigado !
    Att,
    Jorcerley

    agosto 20th, 2013 - 16:04
    Christian Matsuy respondeu:

    Jorceley,

    Acho pouco provável que eles vendam só o gel. Nem no esterior se consegue, a não ser que seja por problemas de garantia, pois esse gel tem uma vida útil.

  18. Jorcerley terça-feira, 20 de agosto de 2013 em 23:33 -  Responder

    Boa noite Christian !
    Muito obrigado !
    Grato,

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão indicados com *

Connect with Facebook

Publicidade

Facebook