Do outro lado… (introdução)

Engraçado… As pessoas se comovem assim que vêem um cadeirante, mas poucos se preocupam em pensar: “o que sente quem está do outro lado da cadeira de rodas?” Com certeza lá estarão pessoas que amam muito quem está sentado, que também levaram um susto quando a lesão aconteceu, e que tiveram de passar por um processo de adaptação, sem dó e nem piedade.

Mãe por exemplo: tem um filho lindo, com recém completados 18 anos, forte porque foi amamentado até um ano e três meses, inteligente (foi o orador da turma do prezinho), aprovado de primeira no vestibular, e blá, blá, blá… De repente…

Por isso, como mãe de um cadeirante, resolvi escrever minhas experiências. Quem sabe sirvam para outras mães entenderem que a superação é mais ou menos a mesma na maioria dos casos. Sou uma mãe revoltada? Não, não, não… Meu filho ficou melhor depois de tudo isso, mais querido, mais próximo, vitorioso e hoje posso dizer que sou muito feliz.

E assim, com a permissão do pessoal do MÃO NA RODA, começo aqui a escrever a epopéia de Nickolas e sua turma. Toda semana haverá um novo episódio revelando mais experiências e emoções.

Não percam o primeiro capítulo: BIG BANG!!!

Clique aqui para ver os outros capítulos da história “Do outro lado…”

Comentários

Comentários

10 comentários em “Do outro lado… (introdução)

  • quinta-feira, 29 de Abril de 2010 em 11:27
    Permalink

    Bacana isso! Adorei a ideia! É muito importante mesmo. Lembro que meus pais ficaram completamente desorientados quando me lesionei.
    Se me permitem, roubarei a ideia e pedirei a minha mãe que escreva um texto para o meu blog.

    Esse aqui tá cada dia melhor e com a equipe crescendo, parabéns!!!

    Resposta
    • quinta-feira, 29 de Abril de 2010 em 19:31
      Permalink

      Fique a vontade. Gostaria de ler o texto quando for publicado. Obrigada pelo incentivo.

  • quinta-feira, 29 de Abril de 2010 em 11:56
    Permalink

    Excelente idéia!
    Na espera do primeiro capítulo.

    Resposta
    • quinta-feira, 29 de Abril de 2010 em 19:30
      Permalink

      Que bom que gostou. Espero não decepcionar.

  • quinta-feira, 29 de Abril de 2010 em 13:49
    Permalink

    Nossa!!! Demorou, mas chegou a maravilhosa idéia. Que bom, saberemos como nós, mães, enfrentamos, lutamos e superamos os problemas de filhos. Sou leitora desde o início, lá no Globo on line. Mães que venham e nos contem as suas experiências, mesmo que sofridas, mas superadas.
    Bjs

    Resposta
    • quinta-feira, 29 de Abril de 2010 em 19:29
      Permalink

      Estamos juntas. Não como vítimas, mas como mães fortes de filhos vitoriosos. Bj

  • quinta-feira, 29 de Abril de 2010 em 16:54
    Permalink

    Parabéns pela iniciativa mt lindo e emocionante bjos

    Resposta
    • sexta-feira, 30 de Abril de 2010 em 21:54
      Permalink

      Obrigada. Tenha certeza que vou escrever com o coração.

  • quarta-feira, 5 de Maio de 2010 em 21:29
    Permalink

    Oi
    Adorei os textos, espero que continue contando a sua emocionante história. Os seus textos já são um sucesso e espero ansiosamente por mais deles. Tenho certeza que irão inspirar e ajudar muitas outras pessoas. Força sempre!
    Bjos.

    Resposta
    • quinta-feira, 6 de Maio de 2010 em 22:07
      Permalink

      Oi Dilaila! Você que acompanhou parte da história, sabe um pouco do que vai ser. Bj

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Connect with Facebook

Pin It on Pinterest