Ir para conteúdo principal | Acessibilidade do blog

Conteúdo Principal

Dia de Fúria – Botafogo Praia Shopping

Maria Paula Teperino - quarta-feira, 9 de junho de 2010 - 10:36

Amigos tenho que dividir meu “dia de fúria” com vocês, pois sei muito bem que boa parte dos leitores já passaram por situação semelhante, ou conhecem alguém que já passou.

O Botafogo Praia Shopping, para quem não é do Rio, é um shopping center que foi construído no lugar onde antes funcionava uma grande loja de departamentos, chamada Sears, e por ter aproveitado as antigas instalações, ele tem dois problemas graves: o pouco número de elevadores e as escadas rolantes mal posicionadas, o que obriga a nós, cadeirantes, a ficarmos horas a espera de um elevador.

Mas como o shopping fica perto da minha casa e eu tenho um bom cabeleireiro lá, acabo visitando-o toda semana. Dia desses, antes de ir para o salão, fui usar o banheiro adaptado do 3º piso. Chegando lá, a porta estava trancada e fiquei aguardando um tempinho, achando que estava ocupado. Minutos depois, resolvi bater na porta e como ninguém respondeu, fui atrás de um funcionário que pudesse me informar o que estava acontecendo. Depois de andar até o final do corredor, encontrei um funcionário da limpeza, a quem relatei o ocorrido. O mesmo veio comigo até a porta do banheiro, constatou que estava trancada e sem ninguém dentro e então resolveu passar um rádio para a encarregada da limpeza. A referida funcionária, pelo rádio, começou a gritar que era para eu ir usar o banheiro do 2º andar. Eu disse que não iria para andar nenhum, a não ser que me dessem um motivo plausível para o banheiro estar trancado. Depois de muita discussão, a “encarregada” da limpeza chegou e eu indignada perguntei o porquê da tranca na porta. Foi então que ela disse, “que as pessoas estavam destruindo o banheiro” e que ela achou por bem deixá-lo fechado. Confesso que tive vontade de voar no pescoço dela. Duas horas mais tarde, quando saí do cabeleireiro, voltei para me certificar de que a minha reclamação tinha funcionado, e o que constatei? A porta novamente havia sido trancada!!! Fui ao SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente) e fiz uma reclamação por escrito, para a qual estou aguardando resposta.

Confesso que fiquei muito brava. Entendo que os prestadores de serviço no Brasil, são geralmente muito mal treinados, mas tem algumas coisas que passam da razoabilidade. Essa estória de entulhar os banheiros acessíveis com material de limpeza e de mantê-los trancados é algo que não dá mais para se aceitar.

Passada a minha raiva, conversando com um amigo muito espirituoso, ele me saiu com uma sacada, que fiquei com inveja de não ter pensado na hora para escrever na minha reclamação ao SAC. Segundo meu amigo a lógica é a seguinte: “como somos ‘pessoas especiais’, nós sabemos com antecedência de dias, a hora em que vamos precisar utilizar os banheiros públicos, e com isso, podemos mandar emails para os locais, agendando a utilização dos mesmos”. Tem que rir para não chorar.

Share

404

Lateral Direita

Buscar

Banner da loja virtual Cavenaghi