Acessibilidade, Dicas, Viagens e Turismo

Viagem – cadeirante na casa dos outros

20

Feriado, a família quer viajar para a casa daquele parente no interior e você precisa ir junto, pois não tem ninguém para te ajudar no banho e outras coisas mais.

Alguns cadeirantes como eu, que têm um nível de comprometimento mais alto, não conseguem ficar sem a ajuda de alguém. Nesses casos, ou contrata-se um cuidador (o que não é barato) ou vai viajar junto!

Ir passar uns dias na casa de um parente, amigo ou agregado pode ser mais complicado do que se imagina. Por isso, é bom que você se programe.

Uma rápida pesquisa entre os autores do blog mostrou que não se tem o hábito de se hospedar na casa de alguém. A preferência pela estadia em um hotel foi unânime, mas sabemos que nem sempre é viável.

Essa programação vai depender do nível de dependência que cada um tem. No meu caso, que sou 99% dependente, preciso estar atento a vários detalhes, começando pela distância do lugar onde se vai. O máximo que aguento ficar são 2 horas no banco do carro. Passou disso, eu começo a suar horrores e o risco de eu “ganhar” uma escara é alto. Então, quando sei que a viagem vai ultrapassar 2 horas, coloco minha almofada da cadeira no assento do carro e está resolvido o problema.

Depois, tem que ver se haverá paradas no meio da viagem. Eu geralmente costumo parar, então isso altera toda a arrumação das bagagens no porta-malas do carro, pois é necessário que a cadeira desembarque de maneira ágil, sem ter que tirar o resto das malas do carro. Como em casa somos em 3 pessoas, minha cadeira vai sentadinha no banco traseiro, ocupando o espaço de um passageiro, mas fica super prático para fazer as paradas. As rodas vão no porta-malas mesmo, pois sempre cabem em algum lugar.

Se você não conhece a casa de quem vai te hospedar, é bom ligar e perguntar vários detalhes, pois sua viagem pode se transformar em um pesadelo. Largura de portas, dimensão do banheiro, se tem escadas/degraus… Enfim, tudo que pode te impedir de fazer alguma coisa. Um banheiro com banheira ou sem chuveirinho pode inviabilizar seu banho, ou tornar essa tarefa bem mais difícil que o habitual. De acordo com sua necessidade, pergunte até como é a cama, se o colchão é duro ou mole, se a cadeira entra no quarto (parece meio idiota isso, mas acontece com frequência). Já aconteceu da casa da pessoa não me atender e eu ter que me hospedar em um hotel. Paciência, às vezes isso acontece. Mas é claro que fica muito mais fácil conseguir um hotel se isso for planejado com antecedência. Sair à procura de um hotel na última hora é complicado.

Faça uma listinha de tudo que você necessita no seu dia a dia. (Uripen, material pra cateterismo, etc). Geralmente, essas coisas você não acha na farmácia da esquina, ainda mais em um feriado.

Depois de passar muito perrengue com com a cadeira de banho, eu comprei uma desmontável. Existem dois fabricantes aqui no Brasil que fabricam exatamente a mesma cadeira, que mesmo desmontada ocupa um espaço grande. Ainda por cima, a bolsa de transporte é vendida a parte! Quando eu não tinha uma cadeira dessas, era obrigado a despachar uma que tenho de reserva com bastante antecedência para o lugar de destino. Outra alternativa que já utilizei foi de alugar uma cadeira, o que também é bastante prático, mas dependendo do tamanho da cidade é provável que você não encontre cadeiras para aluguel. Não custa se informar com que mora no lugar para onde você vai.

cadeira de banho dobrável – bolsa vendida separadamente

Pode parecer exagero, mas dependendo de onde você for, leve também um kit reparo. O meu kit é composto de um joguinho simples de chaves que me permite desmontar a cadeira praticamente inteira, uma câmara de ar, uma bomba manual e espátulas para remoção de pneu. Você pode nem saber como se conserta um pneu furado, mas tendo tudo em mãos já facilita bastante. Também levo a uma capa da almofada de reserva.

Bom, passado tudo isso, você está pronto pra passar o feriadão fora da sua casa!

Fui! O churrasco me chama!

Sobre o autor / 

Christian Matsuy

Cadeirante, paulistano bom gourmet e piloto profissional (de autorama)

Artigos relacionados

20 Comentários

  1. GREGORI terça-feira, 12 de outubro de 2010 em 17:50 -  Responder

    Ola!
    Muitas vezes em hoteis ligo e pergunto se o quarto é realmente adaptado para cadeirantes.
    Em Florianopolis fiquei em no Hotel majestic o mais famoso da cidade, no quarto de cadeirantes havia um degrau na entrada do chuveiro, fui falar com o gerente e o mesmo me disse que cadeirantes sampre estavam acompanhados e ninguem havia reclamado, porem eu estava viajando só então resolvi mudar de hotel, porem fiquei muito chateado.

    outubro 12th, 2010 - 20:08
    Christian Matsuy respondeu:

    Olá Gregori,

    isso já aconteceu comigo também, de dizerem que tal lugar é adaptado e a adaptação não me atender. é por isso que existe engenheiro, arquiteto, e normas que garantam um padrão, mas tem gente que não segue isso… Da cada de um amigo ou parente fica difícil de exigirmos alguma coisa, mas de um hotel nós podemos, e se não nos atende a melhor coisa a se fazer é procurar outro lugar mesmo.

    Abraço,
    Christian

  2. Marília Rodrigues quarta-feira, 13 de outubro de 2010 em 02:04 -  Responder

    Casa dos outros pode ser uma caixinha de surpresa para qualquer um… É um lugar que pode ser extremamente diferente do seu habitual, portanto, checar tudo antes de se mandar é o mínimo que se pode fazer para evitar momentos menos agradáveis! Aqui em casa é super tranquilo e nunca tive problema em receber cadeirantes, precisando de estadia em Natal, é só falar comigoo! kkk
    Beijo!

    outubro 13th, 2010 - 11:58
    Christian Matsuy respondeu:

    Olá Marília!

    é verdade, nada como a nossa casa né? mas às vezes é bom irmos encher o saco na casa de alguém, e já que vai, é melhor ir preparado!

    e obrigado pelo convite! 🙂

    beijo,
    Christian

  3. Raphael quarta-feira, 13 de outubro de 2010 em 11:54 -  Responder

    Qual o modelo de sua cadeira de banho? Onde encontro esta capa avulsa para viagem?

    Grato!

    outubro 13th, 2010 - 12:00
    Christian Matsuy respondeu:

    olá Raphael,

    essa cadeira é fabricada pela Ortomix e Alphamix e a bolsa também é vendida por eles. A cadeira é idêntica seja de qual marca for.

    Abraço!
    Christian

  4. Mila sexta-feira, 15 de outubro de 2010 em 12:07 -  Responder

    Tópico certeiro.
    Odeio ter q viajar qdo todo mundo viaja, só por não ter com quem ficar. Uma das poucas vezes q fico revoltada por ser deficiente. Nossa casa nos parece tão adaptada, se aventurar por mil lugares é realmente uma coisa complicada.

    outubro 15th, 2010 - 13:08
    Christian Matsuy respondeu:

    oi Mila!

    Eu também não gosto… Mas às vezes temos que abrir mão de nosso conforto para podermos dar uma “folguinha” àqueles que nos cuidam dioturnamente, se bem que dessa vez a viagem foi tranquila!

    beijo,
    Christian

  5. Gilberto domingo, 17 de outubro de 2010 em 12:40 -  Responder

    No mês de setembro fomos conhecer o Parque dos Sonhos.
    Fizemos um resumo de como foi o passeio e os esportes de aventura: http://www.bhlegal.net/blog/parque-dos-sonhos-terra-das-aventuras/

    Gostamos muito do lugar e estamos querendo mais!

    outubro 18th, 2010 - 22:05
    Christian Matsuy respondeu:

    olá Gilberto!

    muito boa a avaliação feita por vocês no Parque dos Sonhos!

    Abraço
    Christian

  6. Fernando Chagas quinta-feira, 28 de outubro de 2010 em 22:02 -  Responder

    Nunca fui e acho que, se não precisar, nunca vou me aventurar na casa de alguém. É muita particularidade…..mas o seu post tá excelente e invejo quem tem esse desprendimento.

    outubro 28th, 2010 - 22:09
    Christian Matsuy respondeu:

    olá Fernando,

    você falou a palavra chave: precisar. e meus pais gostam de viajar pra casa de meus parentes, e nem sempre existe a viabilidade de ficar em um hotel, nem mesmo teruma privacidade ideal. diante dessa situação, é melhor planwejar tudo mesmo pra sair de casa numa boa… e tem dado certo! mas obviamente prefiro minha casa!

    abraço!
    Christian

  7. Ana Cristina quarta-feira, 3 de novembro de 2010 em 16:15 -  Responder

    Olá Christian,

    minha mãe passou por uma amputação no ano passado e é totalmente dependente, já é uma senhora e não tem forças. Tudo é feito por mim, banho, locomoção, tudo.
    Tento ao máximo dar o maior conforto possível, mas fica difícil e sempre quero fazer mais.
    Sempre que posso (e a grana permite) viajo, mas todos os lugares que já fui, que dizem ter adaptação para cadeirantes, isso não existe, ou a porta é estreita ou há degrau, entre outras coisas…
    Já vi a dica da cadeira e vou procurar, espero que tenha para ela (100Kg), pois esbarro tb nisso.

    O que você pode me dar de mais dicas e dicas também de como fazer para melhorar a qualidade de vida dela.

    desde já obrigada, sua iniciativa do site já foi maravilhosa

    bjks e qq coisa…

    Ana Cristina

    novembro 4th, 2010 - 13:34
    Christian Matsuy respondeu:

    olá Ana Cristina,

    realmente é muito comum encontrarmos hotéis e banheiros adaptados que não atendem 100% as necessidades. por isso é sempre bom se prevenir, mem caso de hotéis,geralmente eu ligo com antecedência, peço fotos e informações bem detalhadas.

    existem cadeiras de banho para pessoas acima de 100kg, o porém é que elas não são desmontáveis. mas acredito que para o uso no dia a dia, pode ser confortável para sua mãe.

    Bjo,
    Christian

  8. Tanea Aguiar quarta-feira, 11 de janeiro de 2012 em 18:31 -  Responder

    Ola Christian,tambem sou usuaria de cadeira de rodas e tenho um ap adaptado em Caldas Novas-Goiás, para locação.Só nós cadeirantes sabemos a dificuldade que é encontrar hospedagem adequada à nossa necessidade.Se quizer saber mai entre no meu Face Book.Lembrando que o parque aquático é també de água quente. bjs , Tanea

  9. Elias quarta-feira, 9 de janeiro de 2013 em 17:09 -  Responder

    Ola Christian Matsuy,Sou de Trindade Go,e gostaria de saber se vc ainda tem um ap adaptado em caldas novas,gostaria de saber valores de diárias se possível for ate umas fotos do ap!Desde já agradeço atenção!Abraço

    janeiro 9th, 2013 - 17:19
    Christian Matsuy respondeu:

    Elias, quem tem um apartamento em Caldas novas é a pessoa do comentário acima. Tente localizá-la no Facebook.

  10. MIRABEL DIVINA PORFIRIO quinta-feira, 14 de março de 2013 em 13:12 -  Responder

    goum condominio com instalaçoes para cadeirantes staria de saber onde tem gostaria de ver fotos

  11. ismael rodrigues sexta-feira, 8 de janeiro de 2016 em 14:25 -  Responder

    Ola, TANEA AGUIAR e christian eu gostaria de informações sobre os apt de caldas nova obrigado

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão indicados com *

Connect with Facebook

Publicidade

Facebook