Equipamentos, Opinião e cotidiano

Bora reclamar?

22

Outro dia, lendo o fórum do site do CareCure*  vi uma longa e interessante discussão sobre um único e simples comentário de um cara reclamando que teve problema com a TiLite series 2 que comprou. Foi mais ou menos assim: o cara reclamou que alguma peça da cadeira dele quebrou, nisso veio outro e falou que tinha tido outro problema com o mesmo modelo de cadeira, ai outro disse que tinha tido problemas também.

Acham que acabou ai? Não mesmo. Outra pessoa comentou que tava pensando em comprar uma cadeira da marca, mas depois de ler os comentários tava repensando a escolha, e outras pessoas disseram a mesma coisa.

A TiLite, que tem um representante acessando o fórum para tirar dúvidas e acompanhar seus consumidores de perto (palmas para o controle de qualidade e atendimento ao consumidor da marca) , logo entrou em ação não só para resolver o problema do cara como para dar maiores explicações sobre os problemas com a cadeira, e assim, tentar evitar que as pessoas ficassem com uma imagem ruim da marca e consequentemente perdessem vendas. Não sei qual foi o desfecho da discussão.

A minha questão nisso tudo é outra. Por que não fazemos o mesmo aqui? Caramba! Cadeira de rodas não é um acessório e muito menos artigo de luxo! É praticamente uma extensão do nosso corpo. Ela precisa ser confortável e acima de tudo ter QUALIDADE. Canso de ver reclamações e de ouvir casos de cadeiras que o eixo quebrou com menos de 6 meses de uso. Isso é um absurdo! Não esqueçam que as fábricas não pagam nenhum imposto pra montar uma cadeira de rodas, e mesmo assim cobram preços exorbitantes e fazem cadeiras com pouca qualidade.

Acho que tá na hora da gente começar a reclamar e não só levar na loja pra consertar, e às vezes ainda pagar pelo conserto. ALOW! Como consumidores temos mais poder do que imaginamos. Mas isso só vai mudar se as reclamações forem além das lojas. Eixo quebrado, encosto rachado não são probleminhas corriqueiros. É falta de controle de qualidade. E como a concorrência é pouca (acho que tem umas 3 fábricas de cadeira aqui no Brasil), e as importadas são caras e por isso não são uma ameaça ao mercado nacional, nem faz sentido investirem em melhorias.

Pra quê? Afinal, o consumidor está satisfeito, não? Ninguém, reclama nem toma nenhuma atitude, então deixa como está.

Poxa, quando é que vamos mudar isso?

* O CareCure é um ótimo site/fórum que aborda vários assuntos sobre deficiência. Depois dos meninos do Blog, é minha referência no assunto de equipamentos. Vale dar uma olhada. Infelizmente, só tem em inglês.

Sobre o autor / 

Cris Costa

Artigos relacionados

22 Comentários

  1. Mila quinta-feira, 24 de março de 2011 em 14:47 -  Responder

    Olá Cris,
    Vc está certíssima. Aqui em casa, somos chatos com essas coisas de consumo. Reclamamos, pedimos, insistimos,mas é verdade que, muitas vezes, somos vencidos pelo cansaço. Com os produtos voltados para as pessoas com deficência vejo que o desrespeito é ainda maior. Preços exorbitantes são cobrados os pós-vendas são ridículos. Pouca assistência ou nenhuma. Tenho uma otto bock, importada, motorizada e optei por comprar outra, mesmo sendo mais cara q uma brasileira. Pq a diferença de preço não é tão grande assim e a tenho há 5 anos e nunca quebrou. Se tivesse quebrado, por certo, não seria fácil consertar, por não ter assistência. A manutenção q dou é ir no torneiro dali, no eletricista da esquina e tal. Já tive uma brasileira e a assistência de nada me serviu quando precisei, então, por que escolher uma brasileira? Fortalecer uma indústria que tem tanto subsídio fiscal e q ainda assim se enfraquece a cada dia tratando como nada o consumidor?

    março 28th, 2011 - 21:56
    Cris Costa respondeu:

    Oi Mila, nem me fale. Me impressiona o descaso das fabricas nacionais com os consumidores. É patético. Tomara que isso mude. Mas enquanto isso não acontece, esses caras também não vão ver 1 centavo do meu dindim. Bjs, Cris.

  2. Fred Carvalho quinta-feira, 24 de março de 2011 em 15:04 -  Responder

    Tive um problema com uma cadeira para a prática de atletismo, ela quebrou uma peça que une o garfo e o sistema de direção e freio, resultado, sofri um traumatismo de face.

    Registrei um BO e o delegado pediu uma perícia ao Instituto de Polícia Científica, o resultado: Fadiga de material provocado peelo uso de material de baixa qualidade.

    Agora meu advogado entrou com 3 processos na justiça, vamos ver o resultado…

    março 28th, 2011 - 21:58
    Cris Costa respondeu:

    Oi Fred, temos que reclamar mesmo. Só entendem quando mexe no bolso deles. Bjs, Cris.

  3. Fernando Chagas quinta-feira, 24 de março de 2011 em 15:11 -  Responder

    Faz mais de 15 dias estou tentando resolver um problema junto à American Airlines que simplesmente QUEBROU um mais de uma parte a cadeira motorizada que eu comprei nos EUA, novinha em folha.
    Ontem mandei um email pra ver se eles resolvem rápido por meios administrativos, senão vou pro pau pedindo até as calças da American.

    março 28th, 2011 - 22:00
    Cris Costa respondeu:

    Putz, que meléca! Bota eles no pau mesmo! Cadeira não é mala que eles podem jogar de qualquer jeito. Boa sorte! Bjs, Cris.

  4. GREGORI quinta-feira, 24 de março de 2011 em 21:12 -  Responder

    Olá!
    Aqui no Brasil tem um site interessante http://www.reclameaqui.com.br , aonde as pessoas reclamam de empresas que prestam serviços ruim a comunidade.
    Quando vou comprar um produto sempre entro no site para ver se a empresa que estou comprando tem problemas.
    Tem uma empresa de venda de cadeiras e outros itens que tem varias reclamações .
    http://www.reclameaqui.com.br/indices/lista_reclamacoes/?id=12546&tp=9403f4c8cd5af61c485541e9444950c069c79ffa&subtp=c92a9bc341d739044ff5400661d44a60a808be22
    Eu mesmo tive problemas comprei uma cadeira que era para ser entregue no dia seguinte e demorou um mês para entregar,

    março 28th, 2011 - 22:01
    Cris Costa respondeu:

    Boa dica Gregori, eu não conhecia esses site. A partir de agora com certeza vou dar uma olhada antes! Bjs, Cris.

  5. Laura Martins sexta-feira, 25 de março de 2011 em 10:34 -  Responder

    Cris, ótima iniciativa! Já estou divulgando nas redes sociais…

    Vcs viram o caso Borelli? Ele não tem nenhuma deficiência… Teve uma dificuldade com a Brastemp, que só foi resolvida por causa da repercussão nas redes sociais. A história é verídica, e ele está no Twitter e no Youtube. Como o Gregori disse, o Reclame Aqui também é um canal.

    Mas se este blog concentrar este tipo de protesto, tanto melhor, por causa da especificidade e das peculiaridades.

    Se o consumidor não gritar, não divulgar o ocorrido, o fabricante não dá atenção. Nossa cultura é a do descaso. Precisamos mudar isso.

    Abração a todos!

    março 28th, 2011 - 22:03
    Cris Costa respondeu:

    Oi Laura, temos que brigar mesmo, só assim os fabricantes vão dar mais atenção aos consumidores. O serviço de pós venda aqui no Brasil é inexistente, uma vergonha! Bjs, Cris.

  6. Marcelo Oliveira sexta-feira, 25 de março de 2011 em 13:04 -  Responder

    Reclamem sim. Minha irmã fez uma reclamação no site http://www.reclameaqui.com.br/ e foi um eficiente auxílio. Após certo tempo reclamando com as americanas.com por conta de um antivirus pago, e não recebido, a loja entrou em contato para que, em troca da retirada da reclamação registrada no site, minha irmã recebesse o produto num determinado prazo acertado. Óbvio que o “trato” não foi aceito, e o dinheiro foi devolvido.

    Atualmente só compro algo depois de dar uma checada na nome da empresa no Reclameaqui.
    Abços
    Marcelo

    março 28th, 2011 - 22:05
    Cris Costa respondeu:

    Oi Marcelo, eu vou começar a olhar o site a partir de agora. É um bom referencial pelo jeito. Bjs, Cris.

  7. Tania Speroni sexta-feira, 25 de março de 2011 em 13:16 -  Responder

    Oi Cris!
    Acho que esse péssimo hábito de não reclamar do brasileiro tá mudando, pelo menos pelos comentários aqui do Mão na Roda.
    Quando o Milton comprou a atual cadeira dele, Ortobrás em eixo, em alguns poucos meses,ainda na garantia, as rodinhas da frente começaram a descolar e se abrir e os apoios dos braços soltava pedaços.Reclamamos um monte com a Rea Team, revendedora Ortobrás aqui em POA, a reclamação foi em vão.
    Cansados, ligamos pra Ortobrás que em menos de uma semana, nos mandou rodas e apoios dos braços novos, sem custo algum.
    Com reclamção até por email, já solucionei muitos problemas, com roupas,sapatos,máquina de lavar e recentemente fraldas.
    Reclamar pro lugar e pra pessoa certa, a solução é essa.Inclusive com marcas nacionais.
    Beijos
    Tania
    http://www.zerohora.com/sembarreiras

    março 28th, 2011 - 22:08
    Cris Costa respondeu:

    Oi Tania! Acho que está melhorando sim, mas ainda temos um longo caminho. É isso mesmo, temos que reclamar no lugar certo e com a pessoa certa! Bjs, Cris.

  8. Edmar sexta-feira, 25 de março de 2011 em 13:58 -  Responder

    Cris, a sua ideia é maravilhosa!! Alias estou tendo problemas com uma M3 que comprei na Reateam, se não resolverem vou botar a boca no trombone.
    Aguardem!!

    Abraços Celeste!

    março 28th, 2011 - 22:10
    Cris Costa respondeu:

    Oi Celeste, reclama mesmo! É uma cadeira cara e não deveria apresentar problemas tão cedo. Espero que consiga resolver sem maiores problemas. Boa sorte! Bjs, Cris.

  9. Marcelo Oliveira terça-feira, 29 de março de 2011 em 09:59 -  Responder

    Cris, por favor, preciso entrar em contato com você. É sobre sua cadeira. Por gentileza entre em contato.

    Abços
    Marcelo

  10. victor quinta-feira, 31 de março de 2011 em 12:26 -  Responder

    Essas empresas conseguem se sair bem porque os veículos de comunicação ao invés de denunciar esse ”esquemão”, preferem meter a mão na grana que essas empresas gastam com propaganda, e acabam ajudando elas a continuar a dar golpes na população, o pior e que ninguém faz nada!
    Se um canal de televisão prefere apresentar uma propaganda linda e maravilhosa da ”AMERICANAS” ao invés de reportagens sobre as estatísticas de reclamação e os problemas que essas empresas causam aos seus clientes, esse canal não tem compromisso com a verdade e nem consideração com o telespectador. O pior é que essas empresas agem a margem da lei e parecem estar acima dela. Tem muita gente ganhando com o sofrimento desses clientes que foram enganados e com o transtorno que estão passando.
    Cadê a lei do consumidor? Como as autoridades não vêem o problema? Como apesar de tantas denúncias essas empresas continuam atuando da mesma forma sem nenhuma represália?
    Só no nosso pais que coisas assim perduram na ”cara dura”……..
    É um absurdo!
    Se isso for investigado a fundo, vai aparecer muita sujeira …………….

  11. Lair Alves Nogueira sexta-feira, 9 de dezembro de 2011 em 10:43 -  Responder

    Gente, eu estou tentando resolver problemas com a cadeira m3 da empresa Ortobras, desde julho de 2010 quando infelizmente comprei essa cadeira mal planejada, querem que eu engula os defeitos e aceite o mal feito, mas a cadeira já foi de volta para a fabrica e voltou apresentando outros problemas.
    Se quiserem uma cadeira frágil, que não aguenta você sair na rua, compre esta cadeira, ela é mais frágil e deficiente que nós deficientes, então não serve para nos dar acessibilidade, pelo contrário, se vocês sairem com uma M3 nas ruas, vocês estão arriscando a vida. Não é exagero meu, pois a minha não aguenta o tranco nem dentro de casa.
    está aqui encostada. E já vai completar um ano e meio que eu estou tentando resolver o problema.
    Agora estou tentando na justiça, mas eles não dão o mínimo de valor, não reconhecem que o problema está no projeto de ma qualidade da cadeira, acham que eu deveria ter processado a loja que vendeu a cadeira deles. Então, atenção lojistas, cuidado, cuidado para não vender a cadeira M3 deles, porque eles não sabem reconhecer quando o problema tem que ser resolvido por eles.

    dezembro 18th, 2011 - 13:52
    Christian Matsuy respondeu:

    Lair,

    Sabemos dos inúmeros problemas que a M3 apresenta. Infelizmente não recomendamos esse modelo pra ninguém, pois pelo preço que se paga é muita dor de cabeça que vem junto.
    Conhecemos outras pessoas que entraram na justiça também, mas ainda não sabemos o desfecho da história.
    Nós do blog sabemos que é muito difícil pra maioria, mas juntar uma grana e partir pra uma importada que roda 5 anos ou mais sem manutenção é a melhor solução. Na ponta do lápis sai mais barato.

    Abraços,
    Christian

  12. Lair segunda-feira, 19 de dezembro de 2011 em 11:44 -  Responder

    Oi, Christian, fiquei muito feliz que vc. respondeu.
    Eu não consegui resolver meu problema ainda, mas vou seguir até o fim pelos meios legais, pois todo mundo está acostumado que tudo termina em pizza, quase ninguém faz nada para mudar a situação.
    Mas, vcs. estão de parabéns, pois quando eu resolvi entrar na justiça, me ligaram da fábrica e conversamos, o gerente de vendas disse no final da conversa que Eu e o rapaz do Rio de Janeiro que tivemos problemas com a cadeira. Foi aí então que comecei a pesquisar e encontrei o blog.
    Vocês são super antenados, o blog é muito rico de assuntos, enquetes super interessantes. Todo deficiente fisíco deveria entrar para esse blog. Se não fossem vcs. eu só teria como referência a ”RECLAME AQUI”, com minha reclamação postada lá e do rapaz do rio de janeiro. fora isso achei um video no youtube, chamado: M3 problematica, segue http://www.youtube.com/watch?v=iKYwjFTqsfE
    Todos os que reclamaM dão uma frase bem merecida a cadeira:
    CADEIRA DE RODAS MAL PLANEJADA, CADEIRA PROBLEMATICA, ENTRE OUTROS O QUE MAIS CONDIZ É O M..M..MER…
    QUE ENCONTREI NO BLOG. CARACTERIZA A REVOLTA DE TODOS NÓS QUE COMPRAMOS E NOS SENTIMOS UNS PALHAÇOS, ENGANADOS, E HUMILHADOS PELA NOSSA FALTA DE AS IMPORTADAS TOMAREM ESPAÇO NO NOSSO PAÍS.
    JÁ QUE AS NACIONAIS NÃO HONRAM EM SERVIR QUALIDADE, E PELO QUE SOUBE NÃO PAGAM IMPOSTOS, PORQUE NÓS NÃO LEVAMOS A IDÉIA PARA NOSSA PRESIDENTA EM ABRIR ISENÇÕES PARA IMPORTAÇÃO DE MATERIAIS ORTOPÉDICOS PARA ATENDER NOSSAS NECESSIDADES.
    SERÁ QUE ISSO OBRIGARIA OS BELEZINHAS A CORRER ATRAS DE QUALIDADE PARA NÃO PERDER O MERCADO?

  13. Edson segunda-feira, 26 de agosto de 2013 em 23:22 -  Responder

    REA TEAM empresa de cadeiras de rodas sao todos safados comprei uma cadeira de rodas de mais de 3500 reais e a cadeira estava usada e quebrada pedi meu dinheiro de volta e o advogado me disse que depois que compra nao devolve o dinhero e me disse para procurar meus direito vendedora safada to prossesando a empresa REA TEAM todos safados cuidado pessoal
    Att

    Edson

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão indicados com *

Connect with Facebook

Publicidade

Facebook