Cadeira com suspensão

Outro dia tava lendo um artigo no site da New Mobility que falava da uma nova cadeira com suspensão, chamada “Icon” criada por dois cadeirantes /engenheiros: Jeff Adams e Christian Bagg. A reportagem falava super bem da cadeira. Fiquei meio intrigada, pois pouco escutei falar dessa cadeira tão maravilhosa, e por mais que o artigo estivesse falando a verdade, poderiam estar deixando de contar o outro lado da história, dos pontos fracos.

jeff adams e chris bagg
jeff adams e chris bagg

Então, resolvi perguntar aos  meus assessores para assuntos cadeirísticos como é realmente essa cadeira com suspensão. Segue a troca de e-mails com a opinião do Eduardo e do Christian:

Christian: Jeff Adams e Chris Bag foram os inventores da revolucionária cadeira MARVEL que em parceria com a fábrica de bicicletas (muito top) Cervélo, lançaram um modelo com suspensão e totalmente modular, a cadeira consistia 3 partes distintas conforme a foto abaixo.

Porém houve um rolo danado com a patente, e outras coisas que não me lembro, e os caras perderam na justiça o direito de fabricação. A Cervélo tomou esses direitos e continua comercializando o produto no Canadá e alguns países da Europa. A Sportaid chegou a vender essa cadeira com preço inicial de 5000 dolares.

Depois dos caras perderem tudo, eles começaram um novo projeto, Jeff e Chris tiveram que reformular toda a estética, pois eles não poderiam plagiar a Marvel. Porém queriam as mesmas inovações baseadas nos princípios do Jeff: “Modularity, Adjustabilty and Suspension

marvel

Os conceitos são os mesmos: uma cadeira que possa ser ajustada a qualquer momento em qualquer lugar sem necessidade de ferramentas, uma única chave regula toda a cadeira e as principais regulagens são feitas manualmente mesmo. Com isso eles conseguiram produzir uma cadeira totalmente customizável e ao mesmo tempo com um único quadro, que diferentemente da Tilite e outros fabricantes fazem um a um, o que com certeza ainda leva mais tempo e custa mais caro e existe margem para erro. Por mais perfeccionistas que os americanos sejam, errar é humano.

Quando Jeff lançou a Marvel o marketing dele era que o titânio sozinho não poderia fazer milagres, e que o titânio não absorve impactos a uma velocidade inferior a 40km/h que possa ser percebida pelo cadeirante, ou seja, ele queria prejudicar a Tilite. Publicou vídeos no Youtube pulando de lugares muito altos com a cadeira, andando em paralelepípedos entre outras coisas (como guardar a cadeira no bagageiro de mão de um avião). Jeff respondia toda e qualquer pergunta no CareCure. Infelizmente todo esse registro foi excluído da rede.

Marvel acomodada no bagageiro interno de um avião

Uma cadeira com 15 polegadas de largura utilizava o mesmo quadro de uma de 20. Junte isso com alguns opcionais, mais a suspensão, que é muito mais leve se comparada a outros modelos e ainda totalmente ajustável, pode-se não utilizar a suspensão, usar com um rebote rápido ou longo, tudo isso regulado com um simples click.

Cadeira Icon

Eduardo: Acho que a Marvel/Icon peca em algumas coisas: 

– Sentar o pau no titânio. Quando a melhor estratégia para vender seu produto é malhar o do concorrente, tem algo errado. Titânio é foda e ponto final! Os caras falavam que o titânio era CARO, que trabalhar titânio era CARO e que não valia a pena pois dava no mesmo que o alumínio. Só esqueceram de dizer que, mesmo o titânio sendo caro, a cadeira de alumínio que eles fabricavam custava o dobro das cadeiras de titânio da TiLite

– Aproveitando o item anterior, outro problema é o preço. A cadeira é muuuuito cara e, se não me engano, não é coberta pelo seguro saúde nos EUA, o que diminui muito os potenciais compradores. 

– O lance da ajustabilidade é legal, mas faz sentido mesmo é para crianças que estão em fase de crescimento. A TiLite, assim como a Ottobock e a Colours, por exemplo, já tem uma cadeira específica capaz de “crescer”. O lance de ter apenas um molde de quadro para fabricar cadeira sim é uma grande vantagem para o fabricante, já que ele vai ter um processo de fabricação mais rápido e barato, mas isso não chegou a acontecer.

Comentário geral, inclusive dessa que vos escreve e não entende nada de mecânica: a cadeira é feia!

Link para artigo New Mobility: http://www.newmobility.com/articleView.cfm?id=12084

Link da Marvel: http://www.marvelwheelchairs.net/

Link da Icon: http://www.iconwheelchairs.com/

Facebook Comments

6 comentários em “Cadeira com suspensão

  • quinta-feira, 10 de maio de 2012 em 14:07
    Permalink

    eu to fora de complicação. qto menos peças e articulações é menos coisas possiveis de dar defeito.
    o que dira pagar mais por isso!!

    vcs nao vao falar mais daquela cadeira com motor e bateria que vai na roda?? to curioso !!

    vlw gente!! eu fui um feliz ganhador de um livro por participar da twittcam da Reatech 🙂

    Resposta
  • sexta-feira, 11 de maio de 2012 em 11:20
    Permalink

    Cris, também acho a cadeira muito feia. Gosto de design minimalista e todas as tentativas de fazer uma cadeira diferente acabam convergindo para uma cadeira cheia de tubos pra lé e pra cá, com visual super poluído.

    E também questiono se a suspensão vale a pena. Sou doido para testar a Icon e a Küschall R33 para poder ter uma opinião melhor…

    Bjs!

    Resposta
  • domingo, 13 de maio de 2012 em 00:24
    Permalink

    Concordo com o Tiago: quanto menos peças e articulações, menor chance de dar defeito. Cadeira tem que ser, acima de tudo, confiável.
    Recentemente descobri que, por mais resistente que seja uma cadeira dobrável, sempre tem um mentecapto de alguma empresa aérea que consegue destruir alguma articulação…

    Resposta
  • segunda-feira, 14 de maio de 2012 em 09:10
    Permalink

    Concordo plenamente com o Nikolas e adoro sempre os comentários super experts de Christian e Dado.
    Mas eu não achei a cadeira feia, não, muito pelo contrário.
    Acho uma pena eu não poder usar essas manuais q vcs usam. As motorizadas parecem sempre monstrengos enormes. =/
    Um beijo!

    Resposta
  • sábado, 13 de julho de 2013 em 16:00
    Permalink

    Oi, boa tarde. Christian ou Eduardo, o que é “tilt’ em cadeiras de rodas? Quero comprar uma cadeira e ela tem o opção: regulagem de tilt com 8 posições diferentes da roda traseira. Li sobre o que seria esse tal tilt e entendi que a regulagem permite a cadeira de empinar sem que ela vire pra trás de vez e deixe a pessoa com as pernas pro ar ou com a cabeça lesionada com o impacto no chão. É pra isso que serve o tilt mesmo? E cambagem da roda traseira de 0 a 2,5 graus? Pra que serve?

    Muito legal esse blog

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Connect with Facebook

X

Pin It on Pinterest

X